Votação de projeto que permite a bares e restaurantes venderem alimentos na praia é interrompida após confusão em BC

Nessa noite de quarta-feira (22), a votação de um projeto que permite bares e similares de Balneário Camboriú, atender e vender produtos alimentícios na faixa de areia foi temporariamente interrompida, após tumulto durante a sessão.

O clima estava quente e os ânimos exaltados, houve muita confusão e bate boca, tanto dentro, quanto fora da Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú.

De um lado os empresários, que são favoráveis, e do outro, os ambulantes e proprietários dos quiosques da orla da praia, que são contrários.

O impasse é grande. Alguns restaurantes chegaram a fechar as portas em protesto, exigindo o direito de atender na praia. Do outro lado, os ambulantes e proprietários de quiosques que estão se sentindo prejudicados pela lei, de autoria do vereador Deivid La Barrica-PSB.

Os produtos seriam vendidos em embalagens recicláveis e retornáveis e teriam que ter identificação do estabelecimento.

Alguns manifestantes chegaram no meio da tarde para impedir a votação. A guarda armada foi chamada, para conter a turma do prós e dos contras. A sessão começou, mas depois de muitas acusações, ameças e alvoroço o presidente da casa Roberto Souza Jr-MDB, teve que suspender a votação. Ela pode voltar a acontecer em outra data. Mais informações em breve em nosso portal de notícias.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *