Vereadores de Balneário Camboriú pedem reabertura do processo de cassação de Medeiros

Os vereadores de Balneário Camboriú Patrick Machado e Lucas Gotardo pediram nessa quarta-feira (29) a reabertura do processo de ética do vereador Asinil Medeiros.

CONDENADO POR CORRUPÇÃO 

O vereador galo da barra, Asinil Medeiros (PL), escapou da panela, ops, cassação na casa do povo, porque a comissão ética, que nunca fez nada, perdeu o prazo para levar abrir o processo de cassação no plenário. A denúncia contra Medeiros acabou arquivada.

Colegas de partido passaram a mão na cabeça

Dois vereadores do mesmo partido do vereador Asinil, votam na comissão, Pedro Francez que queria mais prazo e Juliethe Nitz, que votou pela absolvição do colega, condenado na dona Justa por mais de dois anos de prisão, em regime aberto, por venda de alteração no plano diretor da city praiana. O vereador Elizeu Pereira (MDB), também votou pela absolvição do galo, digo, do colega.

Gotardo e Machado 

Os vereadores querem dar a chance desse caso ser julgado em plenário e pela sociedade.

Os vereadores assinaram juntos uma representação por infração ética e legal contra os vereadores Elizeu Pereira e Juliethe Nitz, pois os votos deles levaram ao arquivamento deste processo.

✅ Para entender:

▪️No final de 2019, o vereador Medeiros foi condenado por corrupção passiva, na Operação 30 Graus.

▪️O Conselho de Ética da Câmara decidiu analisar o caso de Medeiros, mas a pandemia prejudicou os prazos de CPIs e Comissões Processantes.

▪️Quando a Comissão Processante teve oportunidade de votar, Elizeu e Juliethe consideraram que o prazo já havia vencido e o processo foi arquivado.

▪️Agora o nosso pedido de reabertura do processo de ética será analisado internamente no Legislativo, tanto em relação a Asinil, quanto aos vereadores que arquivaram.

Via Lucas Gotardo e Patrick Machado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *