Vereadora solicita criação de protocolo de videochamada para pacientes internados com Covid-19 em Itajaí 

Iniciativa visa diminuir o sofrimento do paciente em tratamento e dos familiares após internação compulsória. 

Em hospitais de todo o mundo, a dor sentida pelo afastamento de pacientes e familiares durante a internação compulsória para tratamento da Covid-19 é amenizada por meio de videochamadas. A medida, além de humanizar também diminuiu o sofrimento mental, e é defendida inclusive por entidades de medicina intensiva e de psicologia. Por isso, a vereadora de Itajaí, Anna Carolina Martins (PSDB) protocolou nesta segunda-feira (26) solicitação para que a Prefeitura formule um protocolo que autorize e padronize a realização de vídeochamada entre pacientes em isolamento no Município. Hoje não há nenhuma regra que estabeleça o procedimento na cidade, podendo o paciente ficar internado durante dias sem haver contato virtual com seus familiares.

A videochamada, muitas vezes é a última chance de que paciente e familiares têm para se despedir diante das dificuldades impostas até para a realização de velório, quando possível. “Contudo é necessário criar um padrão para o procedimento, incluindo medidas de segurança para salvaguardar a confidencialidade do paciente e de preservá-lo de exposição indevida”, defende a vereadora, Anna Carolina.

Hoje, além do Hospital Marieta Konder Bornhausen, os pacientes de Itajaí também são internados para tratamento da Covid-19 na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Centro Integrado de Saúde (CIS) e no Centro Municipal de Apoio à Covid, no Centreventos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *