Vasco da Gama pode decretar encerramento das atividades

Notícia triste para os torcedores do gigante da colina, o clube com a 5ª maior torcida do Brasil. 

Vasco critica execução de R$ 93,5 milhões: “Pretende decretar encerramento das atividades”
Em nota, diretoria promete combater decisão judicial e afirma que medida “inviabiliza completamente o funcionamento” do clube.

O Vasco se manifestou oficialmente na manhã desta quarta-feira a respeito da decisão da Justiça que mandou executar, de uma só vez, R$ 93,5 milhões em dívidas referentes ao Ato Trabalhista, parcelamento dos débitos que foi cancelado em maio. Em nota, o clube informou que “combaterá” a decisão nos tribunais – entrou com recurso na noite de terça – e criticou fortemente a medida.

Segundo a diretoria, a decisão assinada pelo juiz Fernando Reis de Abreu, gestor de centralização do Tribunal Regional do Trabalho da Primeira Região (TRT-1), “inviabiliza completamente o funcionamento do Vasco” e “pretende decretar o encerramento das atividades” do clube.

– A surpreendente decisão do juiz gestor da CAEX, Dr. Fernando Reis de Abreu, inviabiliza completamente o funcionamento do Vasco e o cumprimento de suas obrigações mais básicas, além de impor a liquidação de ativos operacionais do clube. Na prática, a decisão, de forma absolutamente açodada, pretende decretar o encerramento das atividades de um clube que tem a 5ª maior torcida do país e que dispõe de todas as condições necessárias para reverter o atual estado de crise econômico-financeira, como vem demonstrando no presente exercício social – diz a nota do Vasco.

confira o texto completo no fim desta reportagem do G1

Clique aqui 

Na decisão, o juiz indicou a fonte do dinheiro:

R$ 24 milhões do Grupo Globo por direitos de transmissão imediatamente (era a garantia do Ato Trabalhista).

Após, 30% do que o clube ainda for receber

Bloqueio das contas do Vasco limitado a R$ 900 mil por mês.

30% dos créditos do Vasco junto à CBF por premiações e classificações em torneios.

30% dos créditos do Vasco relacionados ao programa de sócio-torcedor.

30% dos créditos da VascoTV.

30% do valor que o Vasco tem a receber junto à Record TV por direitos de transmissão.

30% do patrocínio do Vasco junto ao Banco BMG, TIM, Havan e Ambev.

Por Redação do ge — Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *