Um olhar no mundo nos últimos dias

Estes dias últimos dias têm sido marcados pela destruição causada pelos furacões Grace e Henri, que deixou pelo menos oito mortos no México. 

Depois de fazer 2 landfall consecutivos no México, o furacão Grace deixou um rasto de destruição, de que já havíamos partilhado alguns registos, e aos quais acrescentamos hoje mais alguns.

 

Tendo em conta a intensidade deste furacão, os danos foram certamente enormes. Aqui ficam registos de alguns deles e do aspeto que este furacão tinha quando se aproximava de Hidalgo, vindo de Vera Cruz.

Henri fez hoje landfall em Rhode Island, como tempestade tropical, conforme previsto, no entanto apesar de ter perdido a força de furacão, a intensidade da precipitação causou imensas inundações, tendo mesmo sido registado um novo máximo histórico de chuva em Nova Iorque (24 horas).

No Tennessee uma depressão em altitude, com influência do Henri, provocou graves inundações, havendo já 21 mortos confirmados, incluindo 2 bebés de 7 meses, e 51 desaparecidos.

O ciclone Henri, a leste no mar, permitiu uma maior quantidade de água precipitável, que com a instabilidade existente permitiu acumulados de precipitação localmente acima de 400mm, tendo levado o rio Piney a subir subitamente 10 metros (3,5 metros acima do anterior recorde).

No Mississippi, um tornado deixou também um rasto de destruição.

 

 

Em França, Saint-Avold foi atingida por uma tempestade que deixou grande acumulação de granizo e quedas de árvores e estruturas devido às fortes rajadas de vento

Também a China tem tido este ano mais supercélulas que o habitual, muitas vezes com tornados e inundações, com oscilações de temperatura bruscas.

Na Argentina continua a nevar muito, com uma massa de ar frio vinda da Antártida em evolução para norte.

No início da semana no sul do Brasil podem bater-se recordes com 40 graus de temperatura, mas rapidamente a situação muda com um choque de massas de ar e chuvas fortes que podem ajudar no alívio da seca em alguns locais. Para o final da semana volta a haver condições de tempo frio no sul do Brasil, podendo haver neve e/ou geadas com risco para as culturas

Infelizmente, os fogos continuam incontroláveis em várias zonas do planeta… Deixamos hoje registo de um fogo no Paraguai que se está a revelar também muito difícil de controlar, no parque Cerro Corá, um dos poucos bosques no departamento de Amambay.

Em Portugal iremos ter dias de calor intenso, o que agrava o risco de incêndio.

Toda a informação está, como sempre, disponível em www.lusometeo.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *