Tomando banho de creolina • Poeta Edegar Soares

Buenos dia , povo irmão!!
E aqui, estou na quarentena
Já lavei minhas ventenas
Com sabão e creolina
Fazendo baita faxina
Pelo lombo até os pés
Pra me agarrar na fé
Contra este vírus maldito
Que ronda até o infinito
Com seu jeito tenebroso
Maleva e mui tinhoso
Pra derrubar o vivente
Potro xucro e descente
Daquela CHINA atrevida
Que veio tirar a vida
De tantos companheiros
Não vamos frouxar , parceiros
Pra ninho dos seus achegos
Tampouco entregar os pelegos
Pra cair num hospital
A morte …..será fatal
Se a gente não se cuidar
Vamos então se agarrar
Pedindo a Deus , proteção
Vamos.. trancar o garrão
Se cuidando em todos os sentidos
Até lavando os ouvidos
E limpeza pelo rancho
Pra matar este ” carancho ”
Atrevido e traiçoeiro
Por fim , meus companheiros
Vamos prosear com Deus
Irmanado com os meus
E os santos do além
Pai , filho espírito santo , amém
Comigo e aos seus também!!

Vamos se cuidar em todos os sentidos!! Repito …em todos os SENTIDOS do nosso dia a dia!!! Preteou os zóio da gateada…pelo lombo do nosso destino , neste plano terreno .. Que Deus , nos abençoe com seus anjos de luz nos protegendo desta desta maldição!! Baita abração , do bagual veio que está infurnado / trancado / no meio do mato..rodeado de pimentas , cebolas , alhos e até o corpo fechado.. PROTEÇÃO para todos ! Baita abracaoooooo…. tchê! Edegar Soares , o bagual de Uruguaiana aquerenciado em Balneário Camboriú / SC. E salto fora , que volto a tomar banho de creolina…Luz para todossssss….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *