Sindicato dos Servidores de Camboriú denuncia falta de estrutura sanitária e contaminação de educadores nas escolas

Um publicação na página oficial do Sisemcam chamou a atenção. Nela a Presidente do Sindicato faz ALERTA E DENÚNCIAS GRAVES.

“É UMA ENGANAÇÃO ESCOLA ABERTA. ALUNOS NÃO APRENDEM POR FALTA DE ESTRUTURA E PROFISSIONAIS EXPÕEM FAMÍLIAS AO VÍRUS”, DIZEM EDUCADORES.

O Sisemcam-Sindicato dos Servidores Públicos de Camboriú, contou que pára de receber denúncias dos profissionais de educação sobre o não cumprimento das regras sanitárias para evitar a contaminação pela Covid-19.

Nossa redação do O Janelão também recebe diariamente muitas reclamações e pedidos de socorro.

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=744422713135216&id=100027024829889

Veja na íntegra a publicação. 👇

Na escola Andrônico Pereira Filho, uma professora contou que não álcool gel no dispenser, falta servente para a limpeza e sobra aglomeração dos estudantes.

Já outro professor que tem medo de se identificar e ser perseguido, conta que na escola Abalor Américo Madeira faltam professores, vigia, merendeira, servente, administrador e que a biblioteca que era em um contêiner, virou sala de aula improvisada.

“Tem turma ficando sozinha por falta de contratação de professor. E mais, tivemos profissionais positivados com Covid e não houve a sanitização da sala após o afastamento”, desabafa. Na escola Ivone Teresinha Garcia, uma lista com os profissionais que estão faltando, foi enviada ao sindicato.

Afastamentos a cada dois dias

Na escola Professor Artur Sichmann seriam mais de dez casos entre suspeitos e positivos na escola, entre estudantes e profissionais.

“Precisamos tapar buracos, pois não contratam substitutos”, diz uma professora.

Para o Ministério Público a escola deve ficar aberta. Sindicato pede fechamento.

Para o Ministério Público de SC, a suspensão das aulas só poderia acontecer caso outros serviços considerados essenciais fossem suspensos também. Mas para a Presidente do Sisemcam, a comparação é absurda.

“Você vai num supermercado é adulto, pode manter distância, é responsável por seus atos. Na escola temos contato físico próximo. Estamos alertando: precisamos evitar as mortes também na comunidade escolar. Não a aula presencial”, ratifica Luciana.

Vacinação e isolamento eficaz

O Sisemcam defende a vacinação dos servidores públicos de todas as categorias, que por serem considerados essenciais estão na linha de frente.

“Infelizmente, nossa importância é só na hora de nos expor. Queremos vacina e isolamento,o governo está sendo omisso e irresponsável”, finalizou Luciana Sobota.

PARQUINHOS CHEIOS

Enquanto isso os parquinhos públicos que no início da Pandemia eram isolados e fechados, pelo Dr Elcio, agora sem lona e fita seguem recebendo crianças de todas as idades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *