Sérgio Reis é alvo da PF e tem shows cancelados após armar protesto contra a democracia

Três discursos e nenhum projeto aprovado: a passagem de Sérgio Reis como deputado. 

Sérgio Reis está no noticiário desta semana, mas teve uma atuação apagada durante seu mandato como deputado federal: o cantor não teve nenhum projeto seu aprovado e pouco usava o microfone da Câmara para manifestar suas opiniões.

De 2015 a 2018, durante seu mandato, só acionou o microfone três vezes, de maneira muito breve, uma delas para declarar seu voto no impeachment de Dilma Rousseff.

Apenas um texto relatado por ele foi transformado em lei, o que deu à cidade de Florestópolis, no Paraná, o título de município-berço da pastoral da criança.

Nesta sexta-feira, o cantor foi alvo de um mandado de busca e apreensão dentro da ação que investiga a incitação a atos violentos contra a democracia.

Agora Sérgio Reis e deputado Otoni de Paula são alvo de operação da PF

Após armar protesto contra o STF, Sérgio Reis tem shows cancelados
Sérgio Reis diz que se arrepende de vídeo, mas nega medo de ser preso
Subprocuradores entram com representação contra o cantor Sérgio Reis.

De 2015 a 2018, durante seu mandato, só acionou o microfone três vezes, de maneira muito breve, uma delas para declarar seu voto no impeachment de Dilma Rousseff.

Nesta sexta-feira, o cantor foi alvo de um mandado de busca e apreensão dentro da ação que investiga a incitação a atos violentos contra a democracia.

“O objetivo das medidas é apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes”, diz a PF em nota.

Os mandados são cumpridos no Distrito Federal (1), Santa Catarina (6), São Paulo (2), Rio de Janeiro (1), Mato Grosso (1), Ceará (1) e Paraná (1).

A investigação está relacionada à ameaça de greve nacional de caminhoneiros, feita em áudio e vídeo atribuídos ao cantor. De acordo com o artista, o ato seria contra os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal.

Shows de Sérgio Reis são cancelados após cantor armar protesto contra o STF

Em entrevista ao site Congresso em Foco, Reis contou que tem acumulado prejuízos na carreira por conta dos cancelamentos que vem sofrendo na internet devido a toda essa polêmica.

No bate-papo, o artista disse que sua agenda de shows e propagandas foram canceladas:

“Querem me massacrar. Já estou tendo prejuízo. Cancelaram quatro shows e dois comerciais que ia fazer agora. Tiraram do ar um que faço para um supermercado de Curitiba. Vão tirar por um mês do ar e esperar para ver o que acontece”, desabafou ele.

Crédito: SBT, IstoÉ e Metrópoles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *