Santa Catarina se prepara para grande onda de frio que atinge o Estado

Saiba quais as ações serão implantadas para garantir a segurança dos catarinenses.

O Governo de Santa Catarina, através da Defesa Civil (DCSC), promoveu uma reunião de alinhamento devido ao alerta de frio, que deve atingir o estado a partir de terça-feira (27).

Participaram do encontro o Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC), Secretaria de Estado da Assistência Social, a CASAN, Polícia Militar (PMSC), Epagri, Casa Civil, Secretaria de Estado da Saúde e Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (SANTUR).

De acordo com o órgão, a situação é monitorada desde a última semana pela DCSC quando avisos de frio foram emitidos para os municípios. Diante disso, o Governo do Estado deixou toda a estrutura de prontidão para dar o suporte às cidades catarinenses. O Chefe da DCSC, David Busarello, abriu a reunião falando da importância do alinhamento da estrutura.

A DCSC informou que acionou na tarde de hoje o Grupo de Ações Coordenadas (GRAC) e as coordenadorias regionais para reforçar as ações de preparação.

Veja também:
Onda de frio desta semana pode ser uma das mais intensas deste século

– Continua após o anúncio –

Publicidade

O que está previsto

O coordenador de monitoramento e alerta da DCSC, Frederico Rudhorff, explicou que a passagem da frente fria inicia a partir desta segunda-feira. No entanto, durante o período, não deve haver risco significativo de tempestades.

“Amanhã será um dia chuvoso em Santa Catarina e o início do declínio acentuado da temperatura em todo o Estado, com maior intensidade nos planaltos Norte e Sul”. O pico será na quinta-feira, mas o frio se estende até o próximo sábado”, explicou Rudhorff. Ele reforça que Santa Catarina terá temperaturas negativas com frio abrangente e intenso, com chances de geada no litoral.

Com base nesta situação, a SANTUR orienta que os turistas devem subir as serras catarinenses apenas com a garantia de reserva em hotéis e pousadas.

Já o CBMSC destacou a realização da Operação Serra Mais Segura. A ação, que é realizada no inverno, será reforçada neste período e abrange orientações às pessoas que circulam nas áreas mais altas do Estado.

Uma das orientações é que as pessoas não devem utilizar, no interior de casas, churrasqueiras ou latas com fogo que podem provocar incêndios ou intoxicação por monóxido de carbono. “Uma de nossas preocupações se refere aos locais turísticos e também aos turistas mal preparados que podem correr o risco de hipotermia. Estamos mobilizando efetivo para dar apoio”, comentou o subcomandante do CBMSC, Ricardo José Steil.

Com as baixas temperaturas, existe o risco de congelamento de rodovias. A Polícia Militar Rodoviária (PMR) reforçou o efetivo e para colocar em prática a Operação Gelo na Pista, além de pontos de apoio nas barreiras que serão instaladas nos postos policiais caso ocorra a necessidade de fechamento de rodovias.

O aviso de frio intenso também se estende a agricultura, piscicultura e pecuária que poderão ter impactos negativos. Para isso, a Epagri está repassando orientações aos produtores rurais em relação aos cuidados necessários para cada cultura.

É importante destacar que existe também o risco de ressaca e alagamentos costeiros a partir de quarta-feira (28). Desta forma, a DCSC destaca o risco de navegação de pequenas e médias embarcações e a necessidade de cuidados com apetrechos de pesca.

Foto: DCSC por ClicRDC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *