Sala de necropsia do IML de Rio do Sul é interditada sob risco de contaminação biológica

A Vigilância Sanitária interditou a sala de necropsia do Instituto Médico Legal (IML) de Rio do Sul na tarde de segunda-feira (02).

A interdição aconteceu pela sala colocar em risco a segurança de funcionários e cidadãos que iam até o local.

A diretoria estadual da Vigilância Sanitária recebeu uma denúncia de irregularidades e solicitou a fiscalização. No local, os agentes encontraram pelo menos duas situações que levaram até a interdição.

PUBLICIDADE

O principal problema do espaço é o risco de contaminação biológico. O uso e a higienização da sala de necropsia segue uma legislação específica, com protocolos e, segundo a Vigilância Sanitária, isso não estava sendo seguido. A higienização no local era bastante ruim, com uso de produtos “domésticos” no lugar de desinfetantes profissionais e sem o ciclo de higienização completo antes do início de um novo atendimento.

A câmara fria, local onde os corpos ficam armazenados, também estava sem funcionar há várias semanas. A sala de necropsia foi lacrada e interditada e foi feito um auto de infração por conta das irregularidades encontradas. Agora, o IML tem 30 dias para regularizar a situação.

Divulgação / vigilância sanitária
Colaboração Igor Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *