Sacadas de prédio em obras desabam e dois morrem em Itapema

Acidente ocorreu na manhã desta quinta-feira (14). Os bombeiros concluíram o resgate do corpos por volta das 14h50.

O Corpo de Bombeiros informou que já concluiu a retirada dos corpos dos dois trabalhadores mortos em um acidente no bairro Meia Praia, em Itapema. A primeira vítima foi retirada por volta das 14h20 e a segunda às 14h50. Os dois homens trabalhavam no terceiro andar do prédio quando a estrutura que ficava acima da sacada desabou. As imagens do circuito de monitoramento de um prédio da rua 272 flagrou a queda por volta das 10h desta quinta-feira (14).

https://youtu.be/YM3HN8BT_0c

O trabalho de remoção das vítimas demorou cerca quatro horas. Quando as equipes chegaram ao local, os operários já estavam mortos. A Defesa Civil de Itapema vistoriou o imóvel e solicitou a retirada dos moradores. No começo da tarde, o resgate foi paralisado, já que havia a necessidade de vistoria na parte esquerda do imóvel.

O prédio passava por uma reforma nas sacadas. A obra tinha alvará concedido em setembro do ano passado e com validade para 12 meses. O prédio faz frente para as ruas 272, onde ocorreu o acidente, e 274. No local é possível ver que as sacadas antigas foram ampliadas, praticamente dobrando a área útil. A obra tinha responsável técnico, o engenheiro Marcelo Grabin. Ele não foi localizado para comentar o assunto.

O IGP (Instituto Geral de Perícias) realizou a perícia da obra. O prazo inicial para o laudo é de 10 dias, mas pode ser prorrogado. O resultado será importante para apurar também possíveis falhas no uso de equipamentos de segurança.

Até o momento, apenas uma das vítimas foi identificada. Trata-se de Irineu Antônio Correia, de 55 anos, ele era um dos trabalhadores da obra. Irineu, seu filho e mais um homem trabalhavam na ampliação das sacadas. A informação inicial era a de que pai e filho seriam as vítimas do acidente, mas o filho de Irineu não morreu.

Os bombeiros confirmaram que são duas vítimas, ambas em óbito. Ambas removidas dos escombros. A edificação permanecerá interditada até que haja parecer favorável à desinterdição pela equipe de engenharia da Defesa Civil de Itapema.

Esclarecimento:

O CBMSC não fornece informações pessoais sobre vítimas.

No caso em pauta, informo que ambas encontram-se agora aos cuidados do IGP.

Cabe ao IGP apurar como se sucedeu o acidente e se houve algum tipo de imperícia pelos profissionais envolvidos no acidente (exemplo: se usavam EPI adequado ou não).

CREDITOS: VISTOR NOTÍCIAS, G1 E CMBSC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *