Praia de Balneário Camboriú terá faixa de areia triplicada até setembro

Balneário Camboriú deve solucionar ainda neste ano uma das principais queixas de quem veraneia em sua orla: a falta de sol na faixa de areia no período da tarde. A sombra é provocada pelos arranhas-céus, marcas-registradas da cidade.

Até setembro deste ano devem ter sido concluídas as obras de alargamento da faixa de areia, que passará a ter a extensão média de 75 metros. Hoje, a distância média do calçadão da Avenida Atlântica até o mar é de 20 metros. A triplicação da faixa da areia ocorrerá ao longo de seis quilômetros da orla.

Para isso, um canteiro de obras já se formou na Barra Norte, pertinho da roda gigante de Balneário Camboriú. Por ali, estão sendo soldados 333 dutos que vão conectar a draga (localizada a 1,6 km da praia) à faixa de areia e à jazida.

A draga irá sugar a areia e levá-la até a orla, onde maquinários irão espalhar por todo o perímetro delimitado. Ao total, estima-se que devam ser transportados de 2 a 3 milhões de metros cúbicos para a orla.

Após os preparativos, o alargamento da faixa da areia deve efetivamente começar pela Barra Sul, no fim de maio. As obras serão realizadas em trechos de 1,5 quilômetros de cada vez e, se não houver intercorrências, devem ser concluídas em setembro deste ano.

O orçamento previsto é de R$ 66 milhões  o projeto está sendo executado pela filial brasileira da Jan De Nul, empresa belga que atua em dragagem.

Após o alargamento da praia, obras de reurbanização

Depois de a praia ser estendida e o sol voltar a brilhar por mais tempo na areia durante as movimentadas tardes de verão, a orla de Balneário Camboriú deve passar por uma grande reforma.

O projeto faz parte de um masterplan elaborado pelo urbanista Jaime Lerner, cujo escritório trabalha desde 2020 no planejamento do que será a cidade catarinense nos próximo anos.

A chamada Praia Central de Balneário Camboriú, com sua orla, ciclovia e arranha-céus, deverá passar por um processo de recuperação da vegetação da restinga, revitalização do passeio e quiosques, além da construção de academias ao ar livre. A ideia é que o espaço vire um parque.

O projeto também sugere que sete ruas perpendiculares à orla sejam fechadas para o trânsito de veículos (imagem acima). Serão os “Caminhos do Mar”, com distância aproximada de dois quilômetros, ligando os bairros à praia.

Por: Bruna Scirea Melhoreses Destinos 

Confira mais do masterplan proposto pelo escritório de Jaime Lerner:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *