Político que persegue trabalhador, não serve pra ser político

Vice-prefeito de BC Carlos Humberto não atende pedido de trabalhadores de Camboriú e perseguição nas ruas continua. 

No dia 7 de novembro de 2017 o vice-prefeito de Balneário Camboriú Carlos Humberto Silva – PR, recebeu uma comissão composta por profissionais do transporte de passageiros autônomos da cidade Camboriú, entre eles o presidente do sindicato dos taxistas Aldo Sartori e Lindomar Dias representante dos mototaxistas.

O pedido dos trabalhadores era para Carlos Humberto entra em contato com Fabrício de Oliveira-PSB, para resolver a questão das apresentações ‘ recolhimentos ao pátio’  de mototaxis e táxis em Balneário Camboriú.

O artigo 232 do CTB prevê retenção dos veículos, porém o decreto de Fabrício 8527/2017 prevê também a REMOÇÃO AO PÁTIO e multas que vão de 10 UFM à 100 UFM.

Na ocasião Carlos Humberto se comprometeu em levar a reivindicação dos profissionais ao prefeito e dar um retorno imediato, mas não foi isso que aconteceu.

“CARLOS HUMBERTO VIROU AS COSTAS AOS TRABALHADORES’

PREJUÍZOS

“Ele é um mentiroso, não está nem aí para nós trabalhadores de Camboriú, eles  multam de forma abusiva e irregular os nossos trabalhadores e se fazem de desentendidos, já que não dão bola, vamos mostrar para eles do que somos capazes”.  disse Aírton Carlos Monteiro mototaxista da cidade.

A categoria se articula para realizar um protesto “MARCHA DO TRABALHADOR’ que deve ser realizada na divisa entre Camboriú e BC.  A ideia é mostrar para a população o drama diário deles que não conseguem mais trabalhar.

O jornal O Janelão está acompanhando de perto essa luta dos profissionais e sabe da importância da garantia do direito de livre escolha dos passageiros e da direito de ir e vir dos cidadãos.

Acredita-se que o decreto de Fabrício em tese trás ofensas aos artigos
2°, 5° XVIII, 21° XII, 25°, 30° I e V, 93° IV e 170° IV.

“No meu ver um político que persegue um trabalhador, não serve pra ser político.” disse Sartori se referindo ao Vice-prefeito Carlos Humberto que agora quer ser DEPUTADO.

Vão ter que entrar em Camboriú pedir voto, Sidnei Cardoso. O pior é ver figurões da política local trabalhando para essa gente. Não dá!! Quem apanha não esquece.

Diálogo em vão

O diálogo continuou em 2018 e a pouco tempo a categoria recebeu uma resposta oficial da prefeitura de BALNEÁRIO CAMBORIÚ, que NÃO irão revogar o decreto e portanto a PERSEGUIÇÃO VAI CONTINUAR.

O Janelão agora em BC também ‘996216941’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *