POLÊMICA: Universitários catarinenses simulam sexo em trote acadêmico

Um trote aplicado por estudantes de Odontologia da Universidade do Oeste de Santa Catarina, a Unoesc, na cidade de Joaçaba, gerou bastante polemica nas redes sociais. Fotos e vídeos que circulam a internet mostram os veteranos simulando cenas de sexo com calouros.

Os internautas consideraram as cenas vexaminosas e desrespeitosas, além da polemica moral, os veteranos responsáveis pelo trote descumpriram uma proibição de 2013 da universidade, que veta trotes que ofendam a dignidade e integralidade física, moral e psicológica dos alunos.

A Unoesc informou em nota que não compactua com trotes neste tipo, a universidade ainda informou que tomará providências. Em nota, a Unoesc disse. “A sociedade de hoje quer pessoas que tenham empatia e que respeitem seu próximo. Por isso, a Portaria n. 31/UNOESC-R/2013 incentiva a prática de trotes educativos e solidários”.

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) também divulgou uma nota repudiando o trote em questão.

“Ressaltamos que, como posto em campanha, somos contra o trote coercitivo, humilhante, abusivo e, principalmente, com teores machistas. Destacamos também que não vamos, nesta situação, fazer curso, turma ou pessoas carregarem a cruz por uma cultura estúpida que ocorre há anos em trotes universitários. Esperamos que fatos assim não ocorram mais e, se tornarem a ocorrer, trataremos de penalizar os envolvidos com a exclusão dos eventos organizados pelo DCE”.

A Lei Estadual nº 15.431, de 2010, proíbe os trotes e prevê multa de R$ 1 mil até R$ 20 mil para quem for flagrado praticando algum tipo de violência nas atividades escolares, além da suspensão do aluno envolvido.

Informações : Visor

Publicidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *