Pedro Parente não é mais presidente da Petrobras

Nessa manhã de sexta-feira (1°) depois de dois anos de tomar posse como presidente da Petrobras (PETR4 +0,53%), o executivo Pedro Parente pediu demissão do cargo.

As informações foram dadas pela companhia por meio de fato relevante ao mercado. Neste momento, Parente está em reunião com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto.

Publicidade

Imediatamente após a notícia, as ações da estatal entraram em leilão na B3, ao passo que os ADRs (American Depositary Receipt) despencam até 10% em Wall Street. Desde que a greve dos caminhoneiros começou, há onze dias, as ações da estatal acumularam perdas de 25%.

Nos últimos dias, a paralisação nacional dos caminhoneiros ampliou a pressão política sobre Parente. O principal alvo era a política de preços da companhia sobre os combustíveis, com reajustes diários, conforme as flutuações do mercado internacional. Com a recente alta do petróleo e do dólar, os preços dispararam no Brasil e motivaram uma mobilização que durou onze dias e provocou problemas de abastecimento país afora.

POR MARCOS MORTARI
( José Cruz/Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *