Ônibus da Viação Praiana sem plataforma elevatória dificulta a vida de pessoas com deficiências físicas

Recebemos uma denúncia com relação a empresa Viação Praiana. 

Essa jovem é atleta do ICED Instituto Catarinense de Esportes para Deficientes na modalidade Natação Paralímpica, possui deficiência de distrofia muscular degenerativa e associado ao déficits de reumatismo progressivo.

É uma pessoa que deambula com muita dificuldade por meio de muletas e está fazendo a transição para a cadeira de rodas devido a progressão da deficiência.

Acontece que ela utiliza o ônibus para se deslocar até seu serviço e o ocorrido aconteceu com a viação praiana onde por sua vez mesmo usando muletas pela dificuldade de realizar flexão dos membros inferiores não consegue subir os degraus da escada do ônibus e é preciso disponibilizar o uso da plataforma elevatória para dar acesso ao interior do ônibus.

Ela relata que vários motoristas não gostam de ter que abrir a plataforma para o seu uso devido a ela não ser cadeirante e por sua vez tem vários problemas nesse sentido mas o que ocorreu na semana passada foi que no momento que ela era utilizava da plataforma elevatória para dentro do veículo a escada que recolhe no uso caiu sobre seu corpo e pernas onde ela relata que o incidente deu hematomas, inchaço, dor, e mais dificuldade ainda para ela caminhar.

Isso só constata as inúmeras denúncias que recebemos da falta de manutenção desses equipamentos nas empresas de ônibus que tem concessão em nossa cidade.

Estaremos encaminhando pedido de informações e providências ao município de Balneário Camboriú para as empresas concessionárias do serviço e vistas ao Ministério Público para que situações como essa e tantas outras não ocorram mais com essas pessoas com deficiência que tem o direito de ir e vir com autonomia, segurança como qualquer outro cidadão com deficiência e acima de tudo tendo a sua dignidade humana preservada pois segundo o relato de quem nos trouxe a denúncia ela passa por constrangimento toda vez que precisa usar do transporte público.

Cabe a nós continuarmos sendo este canal conciliador, de fiscalização e também acolhedor a essas demandas das pessoas com deficiência de nossa cidade.

Gévelyn Almeida
Presidente do Conselho Municipal de Diretos da Pessoa com Deficiência de Balneário Camboriú – CMDPD

Descrição da Imagem para todos verem:

Letícia Pereira, pessoa com deficiência utilizando muletas canadenses de pé mostrando a sua indignação estampada em seu rosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *