Obras da adutora da ETA Penha estão em ritmo adiantado

As obras de construção da adutora que vai ligar a Estação de Tratamento de Água (ETA) Penha, no bairro Santa Lídia, ao reservatório do Mariscal, estão em fase adiantada. De acordo com o engenheiro Rudner Sapla, coordenador de engenharia da Águas de Penha, dos 5 mil metros de extensão previstos na obra, já foram construídos mais de 1.800 metros.

 A ETA vai promover um incremento de 70 litros por segundo de água tratada à cidade, amenizando o risco de desabastecimento no verão. A construção da ETA, em execução é uma alternativa para ampliar o fornecimento nos períodos de alto consumo no município. O investimento da concessionária para a construção é de R$ 9 milhões.

A adutora está sendo construída com tubos de Polietileno de Alta Densidade (PEAD), que apresentam como principais vantagens facilidade de conexão dos tubos através de solda por termofusão. O engenheiro explica que na obra a preocupação com a requalificação das ruas por onde está passando a tubulação da adutora é uma constante. “O reaterro da vala é compactado em camadas de 20 a 30 centímetros. Após a reaterro, é feito o ensaio de compactação e liberado para pavimentação”, explica.

Antes das obras começarem, técnicos da concessionária fizeram o registro fotográfico de todo o trecho por onde passa a adutora. Essas informações estão sendo utilizadas na recomposição das ruas para que sejam devolvidas em condições iguais ou melhores do que estavam anteriormente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *