Nova onda de frio chega ao Brasil nesta semana

Queda da temperatura começa pelo Rio Grande do Sul entre terça e quarta-feira com a nova massa de ar polar, mas impacto do ar frio será muito menor que nas recentes incursões polares.

Nova massa de ar polar chega ao Brasil nesta semana. O ar frio avança pela Argentina e vai começar a ingressar no Sul do país entre terça e quarta-feira com queda acentuada da temperatura que encerrará a sequência de dias quentes e de temperatura acima da média de agosto.

Segundo os meteorologistas da  MetSul deve ser esperada uma incursão de ar polar com características das três grandes ondas polares que atingiram o Brasil nos últimos 45 dias, a do final do mês de junho e as que chegaram na terceira e última semanas de julho. Esta massa de ar polar é menos intensa e sua influência no território brasileiro será menos abrangente. O resfriamento esperado, assim, mesmo sendo relevante, não será tão significativo como nas últimas três ondas de frio.

O ar polar será precedido por uma frente fria que trará chuva para os três estados do Sul do Brasil, mas cujos volumes de precipitação devem ficar aquém da necessidade hídrica da região pela prolongada estiagem no Centro-Sul do país. A queda da temperatura terá início pelo Rio Grande do Sul entre terça e quarta-feira. Na maioria das cidades gaúchas, as mínimas da terça devem se dar à noite, logo no final do dia, à medida que o ar polar irá ingressar no decorrer do dia com vento.

As madrugadas mais frias neste novo episódio de ar polar deverão ser as da quinta e da sexta, mas, em particular da quinta. Em Balneário Camboriú por exemplo às mínima, deve chegar a 11ºC e máxima de 17ºC  entre quarta e sexta, bem diferente dessa segunda e terça que terão temperaturas ao redor de 21ºC. Como se vê, não será a mesma  onda de frio de julho, mas as madrugada devem ser mais geladas e o frio vai logo enfraquecer na sequência, como é comum em agosto com as onda de frio – mesmo as mais fortes – apresentando mais curta duração.

RIO GRANDE DO SUL

O interior gaúcho deve ter cenário semelhante com as madrugadas mais frias ocorrendo entre quarta e sexta. No Oeste e no Sul, pelo tempo mais aberto e seco, a madrugada de quarta deve ser mais fria na comparação com outras regiões. A fronteira com o Uruguai deve ter mínimas de 1ºC a 3ºC na quarta, -2ºC a 0ºC na quinta, e 3ºC a 5ºC na sexta-feira.

Os Aparados da Serra, por sua vez, a região mais fria do Rio Grande do Sul, deve sentir o resfriamento mais a partir da quarta-feira, quando as mínimas devem ocorrer no fim do dia com 3ºC ou 4ºC durante a noite. Na quinta, o amanhecer pode ter -2ºC ou -1ºC em alguns pontos. Na sexta, as mínimas devem ficar ao redor de 0ºC. Portanto, muito menos frio que o testemunhado no final de julho, quando chegou a fazer -7,2ºC em Vacaria, a menor mínima deste ano no Rio Grande do Sul e que dificilmente será batida.

RS E SC

Esta será uma incursão de ar polar com maior impacto no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, onde mínimas negativas devem ocorrer no Planalto Sul, especialmente quinta e na sexta. No Paraná, a queda da temperatura será acentuada, mas não se espera frio tão intenso.

É por este cenário que não se espera um evento de geada abrangente nesta massa de ar frio com o fenômeno mais limitado aos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina.

Publicidade Innova

Como se observa pelos mapas, a perspectiva de geada é bem diferente do últimos três eventos de frio com o fenômeno mais limitado ao Sul do Brasil e mais nos estados gaúcho e catarinense. Com isso, desta vez, não há risco para cana-de-açúcar, café ou cítricos da Região Sudeste.

Por MetSul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *