Município de Camboriú registra 22 casos de dengue, sendo a 2ª colocada no Estado

Itapema é a cidade com mais casos de dengue em Santa Catarina

Dados da Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE-SC) confirmam que a cidade de Itapema registra o maior número de pessoas infectadas com a dengue em todo o Estado.

Segundo as informações, são 44 casos registrados até 06 de abril. Logo atrás vem a cidade de Camboriú, com 32 casos. Cunha Porã, com 20 casos e Porto Belo, com oito casos.

No período de 30 de dezembro de 2018 a 06 de abril de 2019, foram identificados 11.873 focos do mosquito Aedes aegypti em 167 municípios. Comparado ao mesmo período de 2018, quando foram identificados 7.609 focos em 135 municípios, houve um aumento de 56% no número de focos identificados.

O boletim epidemiológico da DIVE utiliza as informações dos casos suspeitos notificados pelos municípios no Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN On-line). Esses dados estão disponíveis para os municípios, Secretarias Estaduais de Saúde e Ministério da Saúde. Diferente do Ministério da Saúde, que divulga os casos prováveis (todos os casos notificados, excluindo-se os descartados), a DIVE divulga os casos confirmados, suspeitos e descartados, por entender que dentre os casos prováveis, muitos estão aguardando resultados laboratoriais e investigação epidemiológica.

Orientações para evitar a proliferação do Aedes Aegypti:

  • Evite usar pratos nos vasos de plantas. Se usá-los, coloque areia até a borda;
  • Guarde garrafas com o gargalo virado para baixo;
  • Mantenha lixeiras tampadas;
  • Deixe os depósitos d’água sempre vedados, sem qualquer abertura, principalmente as caixas d’água;
  • Plantas como bromélias devem ser evitadas, pois acumulam água;
  • Trate a água da piscina com cloro e limpe-a uma vez por semana;
  • Mantenha ralos fechados e desentupidos;
  • Lave com escova os potes de comida e de água dos animais no mínimo uma vez por semana;
  • Retire a água acumulada em lajes;
  • Dê descarga, no mínimo uma vez por semana, em banheiros pouco usados;
  • Mantenha fechada a tampa do vaso sanitário;
  • Evite acumular entulho, pois ele pode se tornar local de foco do mosquito da dengue;
  • Denuncie a existência de possíveis focos de Aedes aegypti para a Secretaria Municipal de Saúde;
  • Caso apresente sintomas de dengue, chikungunya ou zika vírus, procure uma unidade de saúde para o atendimento.

Segundo o Ministério da Saúde, 80% das larvas do mosquito transmissor estão em ambientes domésticos. Nas casas ou terrenos. O combate à dengue pode começar com nossa atenção a pequenos detalhes. Com a mobilização de todos, é possível vencer a guerra contra o mosquito.

 

Matéria extraída do Portal de Noticias Visor notícias

Em www.visornoticias.com.br

One Comment on “Município de Camboriú registra 22 casos de dengue, sendo a 2ª colocada no Estado”

  1. Há uma piscina ao lado de minha casa, muito mato ao redor dela. O chefe da equipe de endemias esteve fiscalizando e disse que não há problemas, quando todos que vêem se assustam com a quantidade de mosquitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *