Mulher sofre importunação sexual no interior do Komprão do Areias

A cliente efetuava compras quando foi assediada por um homem desconhecido que também efetuava compras no local.

Desde 24 de setembro importunação sexual, como encoxar, é crime inafiançável.

“Eu estava realizando compras no interior do komprão atacadista quando um homem desconhecido passou a mão e minha bunda, no primeiro momento pensei que fosse um esbarrão, porém, em outro corredor o mesmo homem me encoxou por trás com o pênis ereto”. Disse A.M de 35 anos.

A vítima perguntou porque ele tinha feito isso com ela, e ele teria respondido que era casado, mostrou aliança e pediu desculpas.
Porém percebendo que a intenção dele era mesmo assediar a mesma chamou os funcionários, e o homem ao se sentir encurralado acabou fugindo do local não sendo mais visto.

As características

Este homem é de cor parda tem aproximadamente 40 anos, 1,80 m e é meio calvo e cabelo grisalho. Estava vestido uma regata laranja e uma bermuda de futebol e chinelo.

Ela não quis se identificar por sentir vergonha.

Importunação sexual está definida pelo artigo 215 do Código Penal como a prática de um ato obsceno contra alguém, sem a aprovação desta pessoa, com o objetivo de satisfazer-se. Quem cometer esse tipo de crime não poderá pagar fiança e poderá ficar preso de um a cinco anos.

Tornar o assédio crime é um terceiro passo importante na defesa das mulheres. Os outros dois passos dados, foram a Lei Maria da Penha e a do Feminicídio.

A lei foi pensada justamente para ser praticada nesses espaços públicos.

A mulher após sofrer o assédio, registrou um boletim na polícia Civil e retornou até ao atacado para solicitar as imagens das câmeras do estabelecimento. Segundo o que ela repassou, as imagens serão cedidas após um pedido judicial.

“Minha intenção é fazer uma alerta para que outras mulheres não sofram o mesmo que eu passei no dia de hoje, estou muito triste revoltada com o que aconteceu”. disse A.M.

ANUNCIE NO ‘O JANELÃO’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *