Mulher esfaqueada pelo marido em Araquari, diz que ele abriu cova para enterrá-la

O relato de uma mulher de 32 anos é de filme de terror no Norte de Santa Catarina. Na tarde de terça-feira (27), ela prestou depoimento à Polícia Civil três dias depois de ser esfaqueada pelo companheiro, de 31 anos, no bairro Itinga, em Araquari. Segundo ela, o companheiro teria, ainda, aberto covas no terreno atrás da casa da família para enterrá-la.

O caso aconteceu na noite de sábado (24), por volta das 23h30, quando a mulher estava na casa de uma vizinha. O marido chegou chutando a porta e a arrastou para casa. A Polícia Militar foi acionada pelos vizinhos e o casal foi encontrado, com as duas filhas, em um matagal atrás da residência.

Assim que a polícia chegou, o homem fugiu. A vítima contou que ele estava armado com uma faca, a arrastou com as duas crianças para o matagal e a ameaçou de morte, antes de iniciar as agressões. Ela disse, ainda, que o companheiro havia aberto uma cova para enterrá-la. Além de ter sido esfaqueada nas costas, a mulher foi agredida com socos, chutes e o nariz foi quebrado. Ela foi encaminhada ao Pronto Atendimento de Araquari e, depois, encaminhada, com as filhas para um hospital em Joinville.

De acordo com o delegado Eduardo de Mendonça, ela prestou depoimento e confirmou todas as agressões. No entanto, os policiais não encontraram a cova que teria sido preparada. O suspeito ainda não foi localizado e a mulher não corre risco de morte.

Fonte: NSC

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *