Mensagem de juiz de SC a detentos repercute no país e até no exterior

Está repercutindo no país e no exterior a mensagem de final de ano encaminhada pelo juiz João Marcos Buch aos detentos do complexo prisional de Joinville.

“A intolerância que atinge vocês que estão presos também é destinada a mim. Como juiz da execução penal, sou taxado de defensor de bandido, sou olhado de canto de olho, sou hostilizado por parte da sociedade, cega, em seus traumas, ódios e medos”, afirmou.

‘JANELÃO’ Atendendo toda SC- Aproveite os preços promocionais e anuncie em O Janelão, o jornal que mais cresce!!
WhatsApp ‘996216941’

“Todos os dias eu tento explicar que ninguém pode ser definido como bandido e que a pessoa que está presa assim se encontra porque um juiz com base na lei decidiu pela sua prisão. Portanto, ser juiz da execução penal é lutar para que o muro que divide o mundo dos livres do mundo dos presos não se torne a cerca de arame farpado dos campos de concentração do holocausto”, complementou.

FABIO GADOTTI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *