Melhor Segurança Pública do Brasil será valorizada diz governador Carlos Moisés

 O aumento para a Segurança Pública em SC prevê salário inicial de R$ 6 mil. 

A proposta de reajuste salarial para os mais de 30 mil servidores da área de Segurança Pública em Santa Catarina prevê que ninguém receba menos do que R$ 6 mil por mês. Caso seja aceita a proposição do governo catarinense, o salário mais baixo da categoria ficaria neste patamar.

Santa Catarina acumula bons resultados, quando o assunto é combate à criminalidade.

Para explicar os bons resultados, listamos três razões que levaram à queda na criminalidade em Santa Catarina, nos últimos anos.

1. Integração das forças de segurança

Desde o começo do ano, a cúpula da Segurança Pública atua em um Colegiado Superior, que substitui a antiga figura do secretário de Estado. Com reuniões realizadas todas as segundas-feiras, os chefes da Polícia Militar (PMSC), da Polícia Civil (PCSC), do Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) e do Instituto Geral de Perícias (IGP) se debruçam sobre as estatísticas, planejam e organizam estratégias para o combate à criminalidade. Essa integração alcança também a linha de frente, com operações realizadas de forma conjunta. Desde março, as forças de segurança também atuam com um sistema operacional unificado, batizado de plataforma INTEGRA, que unifica os bancos de dados e permite que o cidadão não precise fazer mais de um registro de ocorrência.

2. Enfraquecimento das organizações criminosas

A queda nos índices de criminalidade também está relacionada com uma política de enfrentamento e enfraquecimento das organizações criminosas. Com operações e ações de inteligência, as forças de segurança têm atuado para fazer apreensões e prisões de líderes criminosos, de forma a descapitalizar e desestruturar as facções. Isso se reflete em maior sensação de segurança e queda nos índices de criminalidade, em especial nas maiores cidades. O policiamento de proximidade em áreas sensíveis, como no caso da Operação Mãos Dadas, na Vila União, em Florianópolis, é outro fator que contribui para o controle dos criminosos. Além disso, operações de Choque de Ordem têm mostrado a presença mais firme da Segurança Pública em todas as regiões do Estado.

3. Reforço na investigação

Como forma de pressionar a criminalidade, as forças de segurança têm reforçado o trabalho de investigação, em especial no que se refere à autoria dos homicídios. Com o criminoso preso, impede-se a reincidência. O reforço do serviço de inteligência, que atua tanto na área de monitoramento quanto na elucidação de crimes, é outro fator importante, assim como a política de transparência, com a divulgação semanal dos índices de criminalidade no site http://www.ssp.sc.gov.br. G1

Cada vez mais perto de vc!!!! Aguarde em breve o maior Portal de Notícias de Camboriú, aumentará sua área de abrangência e virá com muitas novidades. 
(47)991911001

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *