Mãe flagra sangue na calcinha da filha de três anos e polícia investiga o caso

Mãe flagra sangue na calcinha da filha de três anos em Camboriú e procurá a Polícia Civil. 

O caso está sendo investigando e está sob sigilo para não atrapalhar as investigações. O Conselho Tutelar da cidade e Secretaria de Educação estão acompanhando o caso e dando todo suporte, já que a criança frequenta uma creche no bairro Taboleiro.

Ainda não é possível dizer onde e quando aconteceu o abuso da menina I.B de três anos.

Segundo informações apuradas por nosso Portal, a mãe E.G.S está colaborando com as autoridades para elucidar o caso.

BRASIL

Uma em cada três crianças no Brasil é abusada sexualmente até os 18 anos de idade, sendo que a maioria dos abusadores são parentes próximos, que convivem diariamente com o menino ou a menina. Só que fechamos os olhos diante dessa urgente realidade.

O que disse o Conselho Tutelar de Camboriú

“Não temos informações precisas se houve algum crime. As informações que temos é que a criança I. está segura e a genitora ciente da obrigação legal de protegê-la. A genitora está a favor de buscar a verdade. O que já é de grande importância. Existe a suspeita de algum tipo de violação de direito, os encaminhamentos para os órgãos públicos foram já expedidos, lá serão melhor avaliados. A genitora se dispôs a comparecer. Devido à idade, terá prioridade pelos órgãos de atendimento da rede de proteção. Temos que garantir o sigilo nas informações públicas a fim de que a investigação não seja prejudicada. Ela já fora atendida pela Delegacia de Polícia Civil/SC. Caso recente, em fase de instrução e coleta de informações básicas. CREAS deve chamar a família em breve para atendimento psicossocial. É o que temos a informar. Te agradeço pela atenção e me coloco a disposição.”

*Diego Raphael Rocha Pereira*         *Conselho Tutelar *

Imagem ilustrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *