Ladrão de cargas que estava foragido é preso em Balneário Camboriú

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas do Departamento Estadual de Investigações Criminais sob a coordenação do Delegado Alexandre Luiz Fleck, nesta segunda-feira (19), prendeu um indivíduo foragido por roubo de cargas.

O referido indivíduo tinha contra si dois mandados de prisão oriundos de fatos diversos investigados pela DEIC.

Um deles se trata de um roubo praticado em 12 de novembro de 2020, no Bairro Rio Branco, em Porto Alegre/RS, onde, mediante grave ameaça exercida com uso de arma de fogo, foi subtraída uma carga de cigarros da empresa Philip Morris, num valor aproximado de R$ 65.000,00 (sessenta e cinco mil reais). Em razão deste fato, foi expedido contra o acusado mandado de prisão pela 1ª Vara Criminal do Foro Central de Porto Alegre.

O outro fato versa sobre um roubo ocorrido em 30 de dezembro de 2020, onde, novamente, mediante grave ameaça exercida com arma de fogo, foi subtraída uma carga de diversos itens, em especial eletroeletrônicos, de dentro do pátio de uma transportadora, na cidade de Cachoeirinha/RS.

Os criminosos, em dois veículos, adentraram o local, abriram o baú de um dos caminhões e fugiram com a carga, avaliada em aproximadamente R$ 223.000,00 (duzentos e vinte e três mil reais). Por este fato, novo mandado de prisão foi expedido, desta vez pela 1ª Vara Criminal de Cachoeirinha/RS.

A partir da expedição dos mandados, iniciou-se trabalho investigativo para apurar o paradeiro do foragido. Por se tratar de criminoso que já tinha sido preso e indiciado pela prática de variados crimes, procurou fugir e se esconder. No entanto, foi identificado que escondia-se em Balneário Camboriú. Assim, nesta segunda-feira (19), foi encontrado e dado cumprimento das ordens de prisão.

O Delegado Fleck ressaltou a importância da prisão: “Trata-se de criminoso contumaz. Apenas no que tange à subtração de cargas, já foi preso por esta Delegacia de furtos e roubos em 2016, 2017, 2020 e novamente agora, em 2021, além de ter sido suspeito da prática dos crimes contra a empresa Fedex, de alto prejuízo financeiro, em 2018”. Salientou, ainda, o apoio operacional da Delegacia de Repressão ao Roubo de Cargas da DEIC/SC, tanto no monitoramento quanto na prisão do indivíduo.
Após os trâmites de praxe, será o preso conduzido ao DEIC e, posteriormente, encaminhado ao sistema prisional.

PUBLICIDADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *