Juíza da Comarca de Camboriú coordena projeto pioneiro da região chamado “Justiça Sistêmica: Vínculos de Amor”

A Comarca de Camboriú está organizando a Oficina Sistêmica do Projeto “Justiça Sistêmica: vínculos de amor”. A Juíza da Comarca, Dra. Karina Müller Queiroz de Souza, coordena o projeto, pioneiro na região. São várias oficinas sistêmicas sobre os mais variados assuntos, com o objetivo de resolver litígios e promover conciliação entre as partes da melhor forma.

A oficina sistêmica objetiva trazer a prática terapêutica das constelações sistêmicas como ferramenta para um novo olhar das partes para o conflito.

“Esse projeto nasceu no ano passado com meu contato com as constelações familiar; é uma abordagem terapêutica, que veio como uma aliada do poder judiciário pra auxiliar e dar soluções aos conflitos que chegam através dos processos” disse a Juíza.

Constelação Familiar é um método psicoterapêutico recente, com abordagem sistêmica não empirista, ou subjetiva, desenvolvido pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger.

A “constelação familiar” consiste em um método no qual se coloca a família no lugar.

Estão sendo desenvolvidas oficina, encontros, palestras no Fórum de Camboriú, onde está sendo colocada à disposição das partes como uma nova ferramenta para estreitar o diálogo e trazer uma solução rápida ao conflito, e que já tem sido adotada por diversos Tribunais Brasileiros.

Dra Karina explica que no Brasil alguns juízes estão levando essa abordagem pro judiciário e tem tido uma aceitação e um grau de efetividade das decisões muito maiores do que os meios tradicionais.

Quantas oficinas existem e quem pode participar?

Hoje existem três oficinas:oficinas pais e mães, conversas de família e oficina Sistêmica e quem participa são as partes que tem processo tramitando na 1ª Vara Civil  de Camboriú, a parte autora e a parte ré,que são convidadas a participar e posteriormente é marcada um audiência de conciliação para que possa ser discutido o problema que as levou ao poder judiciário.

Os cursos, palestras e oficinas são ministrados por colaboradores, que são psicólogos, educadores, consteladores familiares.

Os encontros são realizados toda segunda-feira e há também uma palestra mensal, realizada na primeira terça-feira de cada inicio de mês.

Os interessados em incluir seus processos no projeto, devem entrar em contato com o gabinete da 1ª Vara Cível (tel: 3365-9326).

“Deve diminuir os conflitos, ajudando a resolver vários processos de uma forma mais pacifica, sendo uma forma mais amena e dando autonomia para as partes entrarem em acordo”,disse a advogada Jucélia Vinholi Monteiro, da Subseção da OAB de Camboriú , parceira desta iniciativa.

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *