Impressionantes cenas deixadas pelo Furacão Ida nos EUA

Furacão Ida atingiu o litoral por volta do meio-dia de domingo, com ventos de até 240 quilômetros por hora (categoria quatro). É uma das tempestades mais fortes dos últimos 150 anos.

O furacão Ida atingiu o Estado de Louisiana, no sul dos EUA, como uma tempestade de categoria 4 na escala Saffir-Simpson. Seus ventos chegaram a 240 quilômetros por hora.

Em Grand Isle, Louisiana, a água chegou invadir um prédio perto da praia.

A força do Ida no domingo foi maior do que a do devastador furacão Katrina, que também atingiu a Louisiana em 29 de agosto. Naquela época, em 2005, o Katrina deixou 80% da cidade de Nova Orleans debaixo d’água e mais de 1,8 mil pessoas morreram.

Desta vez, Nova Orleans não estava no caminho direto da tempestade, mas sofreu fortes chuvas e ventos. As autoridades pediram que os habitantes das zonas de risco se refugiassem em locais seguros.

Quando um furacão atinge a categoria 4, ele é forte o suficiente para causar danos graves a edifícios, árvores e linhas de energia. Em Bourg, Louisiana, as árvores foram atingidas por ventos com força de furacão.

“Não há dúvida de que os próximos dias e semanas serão extremamente difíceis para nosso Estado (…) mas também posso dizer que, como Estado, nunca estivemos tão preparados”, disse o governador da Louisiana, John Bel Edwards.

As águas do rio Mississippi ficaram agitadas nas proximidades de Nova Orleans. A certa altura, o curso do rio inverteu sua direção, de acordo com vários relatos na imprensa local, um fenômeno raramente visto

Abrigos comunitários abriram portas para desabrigados. O presidente dos EUA, Joe Biden, havia dito que este seria um furacão devastador e exortou o povo da Louisiana e do Mississippi a tomar precauções. “Levem isso muito a sério”, alertou

Desde sexta-feira, dezenas de milhares de pessoas optaram por deixar Louisiana. O aeroporto de Nova Orleans estava lotado no sábado. No domingo, todos os voos foram cancelados

CRÉDITO BBC NEWS / GETTY IMAGES

Auto Escola Inovar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *