Idoso que confessou ter matado a própria esposa em Itapema é preso

O homem que confessou ter assassinado a médica pediatra Lucia Schultz, de 59 anos, em março de 2020, no município de Itapema, foi preso nesta quarta-feira, 14 de abril, na cidade de Charqueadas, no Rio Grande do Sul. O autor estava foragido desde setembro e foi encontrado na casa da namorada.

Foto: Reprodução/Divulgação

 

De acordo com a Polícia Civil, Ireno Nelson Pretzel, de 65 anos, morava na cidade gaúcha desde dezembro, após conhecer a nova companheira em um aplicativo de mensagens. A mulher, de 63 anos, não sabia que o parceiro era procurado e ficou em choque com a prisão.

 

 

O delegado responsável pela detenção, Marco Schalmes, deu detalhes do momento da prisão e informou que o autor não esboçou qualquer reação.

 

Eles estavam na cozinha preparando o almoço. Tive que mostrar uma reportagem sobre o caso para ela acreditar. Ele não se surpreendeu com nossa chegada, não reclamou, não resistiu. Agiu naturalmente”.

     Marco Schalmes, Delegado de Polícia Civil

 

CRIME, PRISÃO E SOLTURA

O assassinato por estrangulamento ocorreu no início da pandemia do coronavírus, quando o casal estava de férias. Após matar a companheira, com quem mantinha relacionamento desde 2013, o idoso foi até a casa do filho, em Gaspar/SC. O genro do autor comunicou a Polícia Militar, que prendeu Ireno Pretzel em flagrante horas depois.

Ele permaneceu detido na Unidade Prisional de Itapema até junho, quando um juiz entendeu, após os depoimentos, que Ireno não “representava risco à ordem pública” e que não teria perigo de “reiteração dessa prática delituosa”. Além disso, a idade e o risco de contrair a Covid-19 foram colocadas como fatores para a liberação.

Agora detido novamente, Ireno deve permanecer no Rio Grande do Sul, onde ficará à disposição da Justiça para a sequência da investigação e julgamento.

Via Vip Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *