Homem é preso após atropelar duas mulheres e fugir em Balneário Piçarras: uma idosa morreu

Na manhã desse sábado, 22 de maio, por volta das 7 horas da manhã duas mulheres foram atropeladas na Avenida Nereu Ramos, imediações da esquina com a Rua 4500.

No local dos fatos uma guarnição do Corpo de Bombeiros Militar, que realizava o atendimento pré-hospitalar constatou o óbito de uma das vítimas, M.C.P, 82 anos.

Os policiais militares ouviram testemunhas que relataram as características do veículo e que o autor do atropelamento transitava pela Avenida Nereu Ramos, sentido bairro-centro, e subitamente saiu de sua faixa de rolamento, invadiu o acostamento oposto e colheu as vítimas, em seguida evadiu-se do em alta velocidade sem prestar socorro.

PUBLICIDADE

A outra mulher que foi atropelada, filha da vítima fatal, foi atendida pelos Bombeiros e não sofreu nenhum dano físico e relatou aos policiais militares que realizava sua caminhada matinal com sua mãe quando subitamente sentiu um impacto nas costas que a lançou ao solo e ao se levantar observou sua mãe caída a aproximadamente 30 metros do local do impacto.

A Polícia Militar realizou a preservação do local do crime e acionou a Polícia Civil e o Instituto Geral de Pericias – IGP – para realizar a perícia do local do crime. Após a chegada da Polícia Civil e do IGP os policiais militares diligenciaram sobre possíveis imagens e outras testemunhas para realizar a prisão do autor.

Durante as diligencias a guarnição PM recebeu denúncia anônima sobre o possível autor do crime e prontamente foi ao local. No endereço apontado a guarnição localizou o veículo usado no crime estacionado na garagem. A portão estava aberto, assim como a porta da casa. O automóvel estava com sinais evidentes do atropelamento, capô amassado, vidro para-brisas quebrado e com cabelos da vítima fixados nele.

A guarnição encontrou o autor do crime no interior da casa, deitado em uma cama no quarto. O condutor do veículo ainda apresentava sinais visíveis de embriaguez, como desordem nas vestes, dificuldade de equilíbrio, odor etílico e fala arrastada. O autor do crime confessou ter atropelado as vítimas, mas que essa não era sua intenção e que o acidente teria sido uma fatalidade.

Os policiais militares acionaram novamente o IGP para realizar a perícia no automóvel utilizado no crime. O homem recebeu voz de prisão pelo crime de “Praticar homicídio culposo na direção de veículo automotor” qualificado pela ingestão de bebida alcoólica, cuja pena é de reclusão, de cinco a oito anos, omissão de socorro e dirigir sob influência de álcool e foi conduzido à delegacia para procedimentos legais.

Via Jornalista Paulo Roberto Silva

https://www.facebook.com/369660650193654/posts/1097196274106751/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *