Governo Élcio é reprovado na redes sociais

Tão ruim como a corrupção é a má gestão, pois essa também traz sérios prejuízos para a população.

Avaliar o governo Élcio não é uma tarefa tão difícil como se pensa, basta observarmos o que o homem do jaleco branco prometeu em campanha e trazermos para a realidade.

Uma rápida enquete realizada em nossa Fanpage, já demonstrou a insatisfação popular. Não se trata de pesquisa.

Perguntamos: Queremos saber sua opinião❓ Você aprova ou reprova o governo Élcio Rogério Kunhen-MDB em Camboriú?

67% dos internautas disseram que reprovam o governo ÉLCIO, mesmo o prefeito tendo pedido no grupo de WhatsApp do governo para para os comissionados votarem.

A situação poderia ter sido bem pior, se não fosse a mobilização dos governistas e dos puxa sacos que defendem seus cargos.

Sem obras de expressão, secretariado questionado, máquina inchada de favorecimentos políticos, governo Élcio sucumbe e sobrevivi depois mesmo de enfrentar duas CPIs.

Faltando um pouco mais de um ano para a próxima eleição, nas ruas a sensação é de insatisfação popular é grande, isso no âmbito geral, pois na própria saúde sua principal plataforma de campanha, a coisa tá feita.

FALANDO EM SAÚDE

Na principal plataforma de governo as reclamações são intermináveis. A falta de remédios acontece desde o início do governo, foram inúmeras reclamações de exames extraviados ou perdidos na policlínica central, os pedidos de socorro ao nosso jornal são dos quatro cantos da cidade. Sucessivas trocas de médicos devido os baixos salários e tantos outros problemas, que dificultam os trabalhos. Apesar dos esforços da atual secretária de Saúde,
que zerou a fila de alguns exames e especialidades, as reclamações da população por si só já demonstram que é preciso se avançar muito nessa área. Falta investimento, ainda não temos uma UPA 24 horas e nem Hospital aberto 100% SUS.

BURACOS, OBRAS PARADAS, REFORMAS E PAVIMENTAÇÕES COMUNITÁRIAS

Depois de passar por duas CPis que apontaram irregularidades, o governo se sustenta em pequenas reformas e pavimentações comunitárias ‘aquela paga próprio morador’ e pequenas ações isoladas, pouco para que pouco muda a realidade da cidade. Uma das maiores reclamações sem dúvidas mesmo são as obras inacabadas como a Av. Santa Catarina, Rio Amazonas, Parque Linear e tantas outras. Até a reforma na bica d’água do Tabuleiro foi uma novela, agora uma obra mal começou e já está parada, estou falando da rua São Miguel no bairro São Francisco de Assis. Como os governos que antecederam esse governo deixar 80% da área urbana pavimentada, era imaginável que governo Élcio desse sequência, entregando a cidade com 100% da cidade pavimentada. Não vai acontecer e as reclamações de buracos estão sendo marca registrada do governo Élcio, que também deixou faltar caminhão-pipa para molhar as ruas, faltou limpeza de boca de lobo e para falar a verdade a cidade vira e mexe tá virada num matagal. Para quem teve como secretário de obras Má da madeireira, já dá para ter uma ideia do drama.

NADA DE SANEAMENTO

Até agora nada de saneamento na cidade. O Prefeito Élcio chegou a pousar em fotos ao lado do prefeito de Balneário Camboriú Fabrício de Oliveira, dizendo que iria sanear a cidade, porém o caminho mais lógico não foi seguido, o governo municipal perdeu 86 milhões que seria destinado para a realização do saneamento. Aliás descumpriu o TAC, que previa o início dos trabalhos de saneamento na cidade. Hoje existem empresas querendo construir a rede de esgoto e assumir o saneamento no município, empresas essas que possuem dinheiro, então eu pergunto; O que o prefeito Élcio está esperando? A cada dia que passa nós moradores e consumidores estamos sendo prejudicados mais, a fatura a tarifa sairá mais cara. Podem apostar. O que falta é apenas o prefeito assinar a autorização dos trabalhos. Vamos aguardar …

MOBILIDADE URBANA

Nada de novas avenidas, nada de novidades nessa área aliás a Av Santa Catarina continua com a obra atrasada e já era para ter sido entregue. Mal sinalizada, a SC-102, tida como rua municipal virou sinônimo de preocupação devido ao grande número de acidentes e mortes, essa rua é aquela que liga Nova esperança ao Rio Pequeno pelo maria’s.
Novos acessos devem ficar como promessas de campanha para a próxima eleições.

ALAGAMENTOS

Os alagamentos irão continuar no Rio Pequeno, Cedro, Centro, Areias, Tabuleiro e Monte Alegre. Aliás o próprio e secretário de Defesa civil admitiu que os 10 milhões que viriam para obra que amenizariam problema de alagamentos não irão vir mais.
Os moradores do cedro acreditaram na época das enchentes que iria sair uma galeria, mas ficou no papo furado.

EDUCAÇÃO

De positivo apenas algumas reformas em unidades algumas escolares, pois em um âmbito geral o governo começou mal nesta área e continua muito mal. O trabalho da secretária é questionado desde o início de sua nomeação e foi reprovado em recente enquete. Nessa área faltou e falta professores, monitores, materiais etc. Tivermos merenda enterrada, livros didáticos vendidos para sucata, reclamação de transporte escolar e seguidas reclamações de perseguições à profissionais da educação.

Recentemente houve mobilização de pais, preocupados com filhos que necessitam de acompanhamento de inclusão, alias uma promessa não cumprida de campanha foi a questão dá nomeclatura das monitoras. Houve manifestações e ameaças de greves, paralisações reivindicações por salários e por aí vai.

Falta um plano para educação!!!

GESTÃO PÚBLICA

Abandonou a gestão administrativa, e segundo as pessoas entendidas da área não está exercendo mandato com metas e prazos de modernização na gestão, a curto, médio e longo prazo. Abraçou os puxa-sacos em detrimento a pessoas técnicas.
Aliás nessa área, depois da saída do vice Ramon Jacob a coisa desandou.

Enfim falta muito para o governo melhorar, ainda dá tempo, mas até agora faltando muito pouco para o término do governo, não acredito, falo isso porque daqui um ano, não vai mais poder mexer em nada por conta da próxima eleição. Enfim…

Vem aí um ‘JANELÃO’ cada vez melhor!! WhatsApp ‘996216941’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *