Figueirense está com uma dívida de R$ 165 milhões e em processo de insolvência

Na tarde de terça-feira (26) houve uma entrevista coletiva, com a presença de Paulo Prisco Paraíso, Norton Boppré e Tadeu Cruz. Presidente Norton citou que o Figueirense está com uma dívida de R$ 165 milhões, mas aceita o desafio de salvar o Figueirense, apesar de estar em um grave processo de insolvência. O mandatário diz que o clube está perdendo uma fatia significativa de sócios.

O presidente ainda falou sobre outra situação adversa, em que o Figueirense foi seriamente prejudicado pela arbitragem, quando nos tiraram seis pontos na competição, de forma comprovada. Hoje a situação seria outra.

▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎

Confira alguns trechos do pronunciamento de Paulo Prisco Paraíso:

– A situação do Figueirense de dezembro de 1998 é uma pálida situação do que o Francisco de Assis encontrou em 2019 e que nós nos deparamos e não vimos muita diferença.

– No atual momento, sem recursos, sem público nos estádios, não há recursos e nem solução imediata para quitarmos o curto prazo.

– Destruir, gerar despesa, afundar o clube, é fácil. Não há mágica, independente da Série em que estejamos, temos uma marca forte no Brasil.

– Nós estamos vivos, o coração está batendo, às portas do seu centenário. Não temos que falar em projetos. Temos que organizar, buscar a responsabilidade mesmo judicial de ex-dirigentes, que deixaram o Clube nesta situação.

– Não tem investidor que vai colocar dinheiro em coisa ruim. Contamos com você, torcedor alvinegro, que não pode nos abandonar.

▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎▪︎

O Figueirense tinha 13.700 sócios com Prisco e hoje o ex-presidente revela que são 4 mil sócios adimplentes.

Prisco revela que hoje a Justiça bloqueou R$ 90 mil do pagamento dos sócios do Figueirense na conta de energia elétrica (Celesc), por conta de ações trabalhistas.

Presidente Norton Boppré diz que os cargos no departamento de futebol serão avaliados e que vai ter reformulação. Não garante a permanência de ninguém, até segunda ordem.

Confira a entrevista coletiva na íntegra – link nos stories.

Texto: Polidoro Site
Foto: Patrick Floriani / FFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *