Ferrovia deve ser construída nos próximo anos entre Chapecó e Cascavel

Graças a força de avicultores e suinocultores, Paraná e Santa Catarina devem ser ligadas no Oeste dos Estados por uma ferrovia. 

Ferroeste 

O Oeste do Paraná e o Oeste de Santa Catarina poderão ser conectados por uma estrada de ferro nos próximos anos.

O Ministério da Infraestrutura confirmou que a Ferroeste solicitou autorização federal para construir uma nova linha férrea de 286 quilômetros ligando Cascavel (PR) a Chapecó (SC). O investimento previsto é de R$ 6 bilhões, totalmente da iniciativa privada.

A ferrovia atende a uma reivindicação antiga de suinocultores e avicultores do Oeste catarinense que dependem do transporte do milho do Mato Grosso do Sul para compor a ração animal. Esse transporte hoje é feito por rodovia que tem um custo cerca de 30% superior em comparação ao transporte ferroviário.

Santa Catarina é o maior produtor e exportador de carne suína do Brasil e o segundo maior de carne de frango, mas pela limitação territorial consegue produzir apenas 40% do milho demandado para a alimentação animal. Os 60% restantes, cerca de 5 milhões de toneladas por ano, têm que vir do Centro-Oeste brasileiro.

A construção do trecho integra o recém lançado Programa de Autorizações Ferroviárias, o Pro Trilhos, instituído pela Medida Provisória nº 1.065/21 para tornar mais atrativo o investimento em ferrovias.

O Ministério da Infraestrutura esclarece que as autorizações virão em maioria pelo interesse descentralizado do mercado, que identifica onde quer atuar. As concessões continuarão a ser realizadas pelo planejamento centralizado do Estado, principalmente quando não houver interesse do mercado em desenhar, ele próprio, a ferrovia.

“A estrada vai atender Chapecó, mas vai ao mesmo tempo beneficiar o Paraná que também tem uma avicultura e uma suinocultura fortes”, destaca Irineo da Costa Rodriges, presidente do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar).

Em relação à Nova Ferroeste, o traçado vai ter no total 1.285 quilômetros ligando Maracaju (MS) ao porto de Paranaguá (PR), com ramais ferroviários até Foz do Iguaçu (PR) e Chapecó (SC). A previsão é ser construída entre 2022 e 2029.

Crédito: Gessulli Agribusiness

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *