Fechamento da sala de emergência do Ruth Cardoso para ambulâncias causa preocupação em Camboriú

A Senhora Luciana de Goes moradora de Camboriú, procurou o Jornal ‘O Janelão’, para relatar algo preocupante, a sua mãe Dalila Machado de 73 anos, que sofre de enfisema pulmonar, uma doença respiratória grave que geralmente se desenvolve nos pulmões, ficou quase um dia aguardando transferência para um hospital com estrutura adequada para lhe atender.

Normalmente esse tipo de paciente é encaminhado pela ambulância, para o hospital referência da região, que é o Hospital Ruth Cardoso, mas com a sala de emergência foi fechada, desde às 21h45 para ambulâncias do SAMU, Bombeiros, Litoral Vida e as Brancas vindas de outros municípios, a senhora precisou aguardar vaga em um outro hospital do estado.

A Idosa deu entrada no pronto socorro do Hospital de Camboriú, por volta das 12hs de ontem e somente nessa manhã, por voltas das 08:45 conseguiu transferência para Hospital Luiz Alves em Luiz Alves-SC.

A filha reclama que do SAMU, pois teriam negado realizar o translado de Camboriú à Luiz Alves por conta da distancia. Nesse manhã uma ambulância com um médico e uma enfermeira de Camboriú seguiram com a família para Luiz Alves.

“Estou preocupada, pois se minha mãe tiver uma parada respiratória á caminho de Luiz Alves na ambulância do município que não possui os equipamentos que uma ambulância do SAMU tem, ela pode morrer” disse Luciana

Essa situação não é exclusiva da senhora Dalila, outros pacientes de Camboriú já passaram por situação parecida e outros podem passar enquanto o problema no Ruth Cardoso não for resolvido.

O QUE SAÚDE DE CAMBORIÚ ESTÁ FAZENDO

A Secretária de Saúde Elisama Freitas, disse em entrevista ao Jornal O Janelão, que já solicitou a muito tempo 10 leitos de retaguarda para internação e aguarda confirmação e liberação do estado.

“Não há nem um município que depenada do Hospital Ruth Cardoso, que não está disposto a ajudar e colaborar e resolver o problema.” disse Elisama

Uma audiência já sendo programada com o Secretário de Saúde do Estado com os prefeitos e Secretários de Saúdes da região.

“É preciso que o estado nos explique e nos indique, se não for o Ruth Cardoso, onde vamos referenciar os nossos pacientes aqui de Camboriú?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *