Entrevista com a Secretária de Saúde de Camboriú Elisama de Freitas Schulle

A nossa entrevistada Elisama de Freitas Schulle assumiu uma das pastas mais importantes e questionadas do governo Élcio.

Elisama de Freitas Schulle, é casada, mãe de 3 filhos – Larissa, Livia e Lucas, é formada em Gestão Pública e foi Coordenadora do DST Aids, Diretora de Saúde e Saneamento, Diretora do PA 24 horas, Gerente na Clínica Bom Jesus, além de Secretaria de Saúde de Penha.

“Sou uma mulher que, como todas as outras, lutou muito para ter seu espaço, tanto no trabalho, na sociedade e na vida pública. Gosto de politica quando o principal objetivo é fazer o bem. Na Saúde sempre me dediquei ao máximo nos cargos que ocupei, desenvolvendo com muita coerência, honestidade e transparência as funções as quais desenvolvi. Sou cristã e minha religião é o amor ao próximo”, disse Elisama.

O Janelão – A senhora já tinha conhecimento dos desafios da saúde de Camboriú?

Elisama- Eu estou conhecendo e a cada dia estou conhecendo mais, já tenho experiência como secretária em outro município e desde que cheguei comecei a fazer minhas reuniões, conversar com as pessoal, com a população, já visitei as unidades para verificar os pontos precisam ser melhorados com a contratação de uma equipe forte para que população de Camboriú tenha uma saúde que merece.

O Janelão – A senhora já fez algumas mudanças positivas dentro do prédio da secretaria. Por que essas mudanças ?

Elisama- Uma mudança que fizemos e a população vai sentir, é que,  quem vier fazer seu exame ou carimbar seu exame, vai ser atendido ali em baixo na entrada pela regulação. Para isso subimos para o segundo andar a vigilância sanitária. Por que eu fiz isso. Nesses dias que eu estou aqui eu comecei identificar as pessoas idosas que precisavam subir as escadas, embora o prédio tenha acessibilidade (…) e por isso achamos melhor subir o pessoal da vigilância sanitária, e outro lado o pessoal da dengue já está na parte superior, e agora os dois vão trabalhar em conjunto, e o TFD e autorização para cirurgias vão descer para que população seja atendida na recepção e já vai pro lado para carimbar os seus exames.

O Janelão – Como a senhora avalia a campanha de vacinação do município?

Elisama – A nossa campanha foi um sucesso. Ela começou bem de vagarzinho, as pessoas preocupadas em tomar a vacina, isso não foi só aqui em Camboriú, foi a nível de estado e Brasil, tento que o Governo Federal prorrogou a campanha por mais uma semana. Mas aqui, com as equipes da Josi, fomos para a rua,fizemos campanhas na Festa do Divino, dois sábados de dia D, usamos trio elétrico, e nossa meta que era de 80% para o grupo de risco foi alcançada.

O Janelão – O que os idosos fazem aqui na secretaria?

Elisama- Hoje é o dia de combate a violência contra os idosos, e aí junto com o NASF chamamod os idosos para falar sobre o estatuto dos idosos, sobre os direitos dos idosos; a gente preparou um café para eles, conversamos com eles. Esta é uma população que precisa ser bem assistida e a gente tem que fazer atividades para eles. A gente vai trabalhar bem isso também.

O Janelão – Sobre a falta de medicamentos

Elisama- Sobre os medicamentos, a gente está conseguindo cumprir o que diz na REMUME. Mas de fato houve a falta de alguns medicamentos. Porém tínhamos uma licitação em andamento e daquela licitação o que estava em atraso era de fato com relação às transportadoras, que era pra ter chegado a mais de 10 dias, mas devido a greve dos caminhoneiros e as transportadoras atrasaram a entrega, inclusive tivemos que buscar alguns medicamentos para não deixar falar. Mesmo assim faltou Omeprazol, que foi bem recomendado. Dia 13 de junho fizemos outra licitação e graças a Deus essa não fracassou e esperamos que não falte recuso para colocar medicamentos em ordem, pelo menos os da REMUME.

O Janelão – Pode vir faltar medicamentos ?

Elisama – A nossa luta é para que não falte. Para isso vou colocar um farmacêutico no almoxarifado para um controle mais expressivo da entrega das medicações e para que possamos ter um controle maior a fim de que a população não sofra com isso.

Elisama – Secretária sobre a falta de profissionais de saúde nos postos emédicos com está vendo essa  questão? No dia 31 encerrou o contrato de alguns profissionais.

Elisama – Nós publicamos um novo seletivo, e já cobrimos quase 90% dessa falt e em apenas quatro unidades faltam quatro médicos, mas nem uma unidade está sem médico e quero deixar ciente que todas as unidades tem pelo menos um médico, só estamos chamando mais quatro para completar as equipes, para não faltar. Em todas as unidades estamos com equipes de vacina, a enfermagem já está completa e o prazo que eu pedi pra população foi de 30, 60 dias para que aja essa substituição e só espero que consigamos fazer o planejamento para dar seguimento nas atividades da saúde.

O Janelão – A população em breve pode esperar e colher frutos positivos do seu trabalho?

Elisama – Eu espero que sim, estou trabalhando para isso!!! Estamos formando uma equipe forte, que está animada com os novos rumos que a gente tá tomando, queremos fortalecer a atenção básica e espero que logo a população comece a observar, ver e sentir essas mudanças na rede pública.

Reportagem: Jornalista Edenilson Pozzobon MTB:006388/SC

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *