Coronavírus: Brasil vai repatriar brasileiros que estão na China e Floripa é cogitada para recebê-los

Retornarão brasileiros que estão em Wuhan, epicentro do coronavírus.

Por meio de nota conjunta emitida neste domingo(2), o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Defesa anunciaram que o governo brasileiro adota todas as medidas necessárias para trazer de volta ao Brasil os cidadãos brasileiros que se encontram na província de Hubei, especificamente na cidade de Wuhan, na China, região de origem da epidemia do coronavírus. Serão trazidos todos os brasileiros que se encontram naquela região e que manifestarem desejo de retornar ao Brasil.

Assim que chegarem ao Brasil, eles deverão ser submetidos a quarentena, de acordo com procedimentos internacionais, sob a orientação do Ministério da Saúde.

O Ministério da Defesa, por meio da Força Aérea Brasileira, trabalha na elaboração do plano de voo da aeronave, possivelmente fretada, que será enviada à China.

Duas brasileiras, que se encontravam em Wuhan e também possuíam nacionalidade portuguesa, já embarcaram em voo francês que transportou cidadãos da União Europeia. Elas farão quarentena em Portugal.

O anúncio também foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro no Twitter.

Neste domingo, um grupo de brasileiros que estão na China publicou uma carta aberta, no youtube, pedindo ajuda ao governo brasileiro para retornar ao Brasil. No vídeo, o grupo afirma que está disposto a passar por quarentena após chegar ao Brasil.

Histórico do Coronavírus

Os coronavírus são conhecidos desde meados dos anos 1960 e já estiveram associados a outros episódios de alerta internacional nos últimos anos. Em 2002, uma variante gerou um surto de síndrome respiratória aguda grave (Sars) que também teve início na China e atingiu mais de 8 mil pessoas. Em 2012, um novo coronavírus causou uma síndrome respiratória no Oriente Médio que foi chamada de Mers.

A atual transmissão foi identificada em 7 de janeiro. O escritório da Organização Mundial de Saúde (OMS) na China buscava respostas para casos de uma pneumonia de etiologia até então desconhecida que afetava moradores na cidade de Wuhan. No dia 11 de janeiro foi apontado um mercado de frutos do mar como o local de origem da transmissão. O espaço foi fechado pelo governo chinês.

Florianópolis é cogitada para receber brasileiros em quarentena do coronavírus.

Em entrevista à rádio Gaúcha, na manhã desta segunda-feira, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni disse que Florianópolis é uma das cidades cogitadas para receber os brasileiros que virão da China em quarentena do coronavírus. Segundo ele, a palavra final será do Ministério da Saúde. Outra cidade citada pelo ministro foi Anápolis, em Goiás. A entrevista ocorreu no programa Atualidades.


EPIDEMIA NA CHINA

Coronavírus: como portos, aeroportos e rede de saúde estão preparados em SC.

Lorenzoni diz que entre 30 e 40 brasileiros devem ser transportados da China para o Brasil em um processo de viagem que está programado para começar nesta terça-feira com a ida de profissionais brasileiros para buscar. A hipótese de Florianópolis, disse o ministro, veio por conta de “uma base em condição de fazer isolamento”. Ele fez referência à Base Aérea, que fica no Sul da Ilha, onde também há um hospital.

Ele também cita que há mais alternativas no Nordeste, sem falar em nomes de cidade. A escolha do local da quarentena é uma das etapas finais antes do começo do processo de volta dos brasileiros que estão na China.

Segundo apurou o colega Lucas Paraizo, a secretaria de Estado da Saúde foi convocada para uma reunião sobre o coronavírus na próxima quarta-feira, em Brasília. Os brasileiros que estão na região mais próxima ao ponto onde surgiu a doença fizeram um apelo em vídeo para que o governo os transporte de volta.

O Ministério da Saúde divulgou a lista dos hospitais brasileiros que estão preparados para receber pacientes com casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. Embora nenhum caso tenha sido confirmado até esta segunda-feira (3) no Brasil, o país tem pacientes com suspeita da doença aguardando o resultado de exames.

Santa Catarina possui dois hospitais de referência segundo o Ministério da Saúde, ambos em Florianópolis: Hospital Nereu Ramos e Hospital Infantil Joana de Gusmão — para pacientes com menos de 15 anos.

Anápolis e o césio 137

Uma das explicações para Onyx ter citado a cidade de Anápolis como cogitada para receber os brasileiros em quarentena do coronavírus foi o maior acidente radiológico do mundo, o césio-137, que ocorreu em Goiânia. No campo radioativo, o caso só não foi maior do que o de Chernobyl. À época, em 1987, a cidade de Anápolis serviu de base para atendimento à população local. Centenas de pessoas morreram contaminadas pelo elemento em Goiás.

Por Da Agência Brasil Brasília e
Por Ânderson Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *