Conselho Tutelar de Camboriú esclarece Suposto Caso de Estupro de Vulnerável

O Conselho Tutelar de Camboriú teve notícia do suposto crime de estupro de vulnerável, que tomou proporção desordenada nas redes sociais e vem a público dizer que já realizou os encaminhamentos necessários e previstos em Lei.

Viemos ressaltar a comunidade de Camboriú que o dever de investigação e de configurar se houve ou não o crime é papel dos órgãos competentes.  A notícia veiculada está gravemente aumentada e deverá ser investigada em tempo oportuno, por autoridades constituídas.

Os procedimentos legais já foram adotados. A suposta vítima estará sendo atendida e ouvida pela rede de proteção de Infância de Camboriú (órgãos institucionais) e terá o tratamento que o caso necessite.
Por estar o suposto fato tramitando em segredo de justiça, não faremos menção a detalhes sobre os fatos, não nos cabe, conforme previsão elencada no artigo 17 do ECA.

Pedimos que, se houver alguma vítima que tenha passado por ato similar, vinculado a este caso ou não, busque imediatamente as autoridades competentes, sendo elas a Delegacia de Polícia Civil e o Conselho Tutelar de Camboriú, onde o caso será tratado de forma ética e responsável.

Agradecemos a população pela preocupação com nossas Crianças e Adolescentes de Camboriú, uma sociedade que protege vive melhor e com violações de direito melhor observadas.

Diego Raphael Rocha Pereira
Presidente do Conselho Tutelar de Camboriú
(47) 99968-6372 (sobreaviso 24 horas)
(47) 3365-4627 (fixo-sede)
(47) 3365-5251 (fixo-sede)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *