Cobra rutu Cruzeiro mata vaca em São Joaquim na Serra Catarinense

Os pecuaristas e os produtores de maçã da região de São Joaquim devem ficar atentos nesta época do ano, principalmente pelo aparecimento repentino de animais peçonhentos como cobras no pomares, lavouras e na própria cidade.

O proprietário de uma chácara, a 500m do asfalto, na saída para o Despraiado, bem próximo ao perímetro urbano de São Joaquim, relatou a morte de uma de suas vacas atacada por um tenebrosa Urutu Cruzeiro na tarde deste último sábado (26).

A perigosíssima cobra foi capturada por um vizinho, a serpente fêmea media quase 2m de comprimento e é considerada como uma das serpentes mais venenosas do Brasil.

Existe até um ditado popular muito famoso na região sul: “A urutu quando não mata deixa aleijado”, isso tudo por causa da temível ação proteolítica de seu veneno.

A pobre vaquinha de 4 anos e cerca de 600kg estava com as demais engordando e recebendo alimentos próximo a um coxo quando foi atacada pela Urutu cruzeiro.

Tocador de vídeo

A Urutu-cruzeiro (Bothrops alternatus) é uma serpente conhecida pela fama de perigosa e recebe esse nome (Cruzeiro) devido ao fato da serpente apresentar um desenho em forma de cruz na cabeça e ao longo de suas escamas.

Via São Joaquim online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *