Casa de youtuber de Camboriú é alvo de busca da PF

O youtuber Adilson Dini, o popular Ravox Brasil, teve a casa dele em Camboriú revistada pela polícia Federal na manhã desta terça-feira. A ordem de busca e apreensão foi do Supremo Tribunal Federal (STF), em inquérito que investiga a organização e o financiamento de ações contra a democracia. Além da casa dele, 20 endereços foram visitados pela PF em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão e no Distrito Federal.

A batida na casa dele foi informada pelo próprio Adilson no Twitter. “A polícia Federal acabou de sair da minha casa, a pedido de Alexandre de Moraes (STF). Estou sem os equipamentos de gravação e transmissão, além do meu celular. Estamos sendo censurados por uma instituição que deveria fazer justiça ao encontro de cidadãos de bem”, escreveu.

Adilson trabalhava como corretor de imóveis em Balneário, mas desistiu da carreira e investiu na vida de youtuber. O canal Ravox Brasil tem mais de 330 mil inscritos. Ele esteve em Brasília e conseguiu falar com o presidente Jair Bolsonaro no ano passado, quando participou da comitiva ‘youtubers de direita’. Na segunda-feira à tarde, ele ainda fez uma live denominada “Os fantasmas do STF”.

Além dele foram alvos da operação o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ). Na campanha eleitoral de 2018, Daniel subiu num palanque e quebrou uma placa com o nome da vereadora Marielle Franco, do Rio de Janeiro, que foi executada no mesmo ano. Ele também postou no Twitter que a Polícia Federal esteve em seu apartamento.

Também seriam alvo dos mandatos de busca o advogado Luís Felipe Belmonte, um dos fundadores do Aliança pelo Brasil e o marqueteiro Sergio Lima. O blogueiro Allan dos Santos, que já havia sido alvo do inquérito das fake news, também recebeu a visita da PF.

Também seriam alvos o empresário Otavio Fakhoury, apoiador de Bolsonaro, e Camila Abdo, militante bolsonarista e assistente parlamentar.

Via Diarinho

Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *