Camboriú já contabiliza 22 casos de abuso sexual infantil esse ano

Assistência Social discute o abuso sexual em Camboriú. Os casos não são divulgados para não atrapalhar as investigações e para proteger as crianças.

Na tarde dessa segunda-feira, dia 12, foi realizado na Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social de Camboriú, uma reunião envolvendo o representantes da pasta, do Núcleo de Prevenção às Drogas, Busca por Desaparecidos e Combate Pedofilia, do Conselho Tutelar e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

O encontro teve como objetivo fazer uma avaliação dos casos de pedofilia e abuso sexual registrados nos primeiros meses de 2021. Ao mesmo tempo, foi discutido a programação da Semana de Combate ao Abuso Sexual, que ocorrerá no mês de maio, por meio de uma parceria entre os órgãos. Ao longo dos cinco dias de programação, será realizado uma série de atividades nas escolas, através de lives com os pais e com os alunos, entrega de materiais educativos, além da distribuição de caixas para denúncias nas escolas.

“Desde o começo do ano tivemos 22 casos de abuso sexual infantil no município,  por isso é tão importante trabalhar com palestras e atividades de prevenção com as crianças. Será uma semana bem proveitosa, estamos fazendo mais uns ajustes, mas em breve teremos a programação completa” destacou o secretário de Desenvolvimento e Assistência Social, Edson Godinho Mafra Junior.

Nossa redação que acompanha de perto sabe o trabalho sério que desenvolvido pelos órgãos do município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *