Brusque é derrotado por 2 a 1 pelo Vasco, em São Januário

Em jogo inédito, o Brusque viajou até o Rio de Janeiro para enfrentar o Vasco da Gama, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo com maior posse de bola durante a partida, os erros defensivos prejudicaram a equipe catarinense. Os mandantes da partida começaram a partida pressionando o Quadricolor.  

Em alguns momentos da partida, o Brusque chegou a ter mais de 60% de posse, mesmo que a maior parte das finalizações tenham sido do Vasco na maior parte da primeira etapa.

Apesar do time tentar avançar a marcação, o Vasco aproveitou bem os espaços e erros do Quadricolor.  Foi em um dos erros da equipe brusquense que o Vasco abriu o placar, com Cano, aos 17 minutos. O argentino aproveitou a falha da defesa e, com um toque, abre o placar.  Após o gol da equipe cruzmaltina recuou e o Brusque passou a pressionar.  A pressão do Brusque rendeu o empate, aos 34 minutos. Cria das bases do Vasco, Edu marcou mais uma vez, aproveitando cruzamento da direita, dos pés de Toty. De coxa, o artilheiro empurrou para as redes. Com 43 do segundo tempo, outro apagão da defesa do Brusque. A bola foi alçada da área do meio de campo, Leandro Castan desviou para Léo Matos que, de frente para o goleiro, não perdoou.

Vasco 2, Brusque 1.    

Vasco: Lucão; Léo Matos, Ernando, Leandro Castan, Riquelme (Sarrafiore); Andrey, Galarza (Gabriel Pec) ; MT (João Pedro), Marquinhos Gabriel (Daniel Amorim), Morato (Léo Jabá); Cano

Brusque: Jefferson Paulino; Toty, Ianson, Claudinho, Airton; Zé Mateus, Fillipe Soutto (Jhon Cley); Diego Mathias (Gabriel Taliari), Thiago Alagoano, Alex Ruan (Bruno Lopes); Edu (Juliano). Arbitragem: Salim Fende Chavez; Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli.

Cano celebra gol do Vasco contra o Brusque, pela Série B do Brasileiro

O Vasco foi a campo com o novo uniforme, em homenagem ao movimento LGBTQIA+ (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transexuais, Queer, Intersexo, Assexual e +). A faixa transversal no peito vascaíno ganhou as cores do arco-íris. Mais cedo, o zagueiro e capitão Leandro Castan publicou no Instagram uma citação da Bíblia com a intenção de mostrar a origem do arco-íris, segundo o texto. Indagado sobre o posicionamento do jogador, o Vasco respondeu

“que se orgulha de ser um defensor histórico da diversidade, o que o torna, de fato, um clube de todos”. Em nota, acrescentou que “a inclusão e acolhimento defendidos pelo Vasco pressupõem o respeito às individualidades e opiniões de seus atletas.”.

OUTROS CATARINENSES
SERIE A escudo
2 X 2 

Khellven36′ 1T CAP
Thiago Heleno14′ 2T CAP 
25′ 1TIgnácio – CHA
48′ 2TGeuvânio – CHA

SÉRIE B escudo

Jonathan45′ 1T

SERIE C  escudo escudo

As 20 horas em Erechim-RS, pela Série C 

Luiz Paulo27′ 2T – CRI 

SÉRIE D escudo escudo escudo

Anderson Ligeiro17′ 2T CILIO 
01′ 2TPaulo Victor – JEC 

Créditos> Uol e Rádio Cidade de Brusque

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *