Brusque é atropelado pelo CRB em Alagoas com direito a gol olímpico

Com direito a gol olímpico de Diego Torres, Brusque perde por 3 a 0 e estaciona nos 24 pontos na Segundona.

O primeiro gol do CRB foi o olímpico, assinalado por Diego Torres; já o segundo foi de Marthã; e o terceiro quem marcou foi Pablo Dyego, todos na etapa inicial. Com esses três gols, o time regatiano soma 27, ao lado do Guarani, com o melhor ataque da competição. E com este resultado o Galo assume a vice-liderança, com 31 pontos. Já o Brusque, ocupa a 10ª posição, com 24.

1º Tempo

Diego Torres comemora o primeiro gol do CRB no jogo, feito por ele, um gol olímpuico – Foto: Ailton Cruz

O início se deu com o Brusque tendo mais posse de bola. Aos 2 minutos, Bruno Alves recebeu a bola no ataque, tentou subir, mas não achou espaço e recuou. Aos 3 minutos, de novo o Brusque. Após levantamento no meio da área regatiana, Caetano subiu bem para afastar de cabeça e tirar o perigo. Aos 5 minutos o CRB teve uma falta em seu favor. Diego Torres bateu na primeira trave, Romão tentou desviar e ganhou escanteio para o Galo.

O gol do CRB não demorou a sair: foi aos 7 minutos e um belo gol, um gol olímpico! Em cobrança de escanteio, Diego Torres cobrou bem demais e mandou no fundo da rede, encobrindo o goleiro: 1 a 0. O Regatas estava melhor em campo, tranquilo, jogando fácil, enquanto o time catarinense estava atordoado depois que sofreu o gol. E eis que veio o segundo gol regatiano. Aos 12 minutos, após falha feia do Brusque na marcação, Marthã apareceu por baixo, dando só um toquinho de cabeça, no cantinho, para ampliar: 2 a 0, no Trapichão.

O Brusque assustou aos 22 minutos e quase diminuiu. Teve uma cobrança de falta na intermediária e, após cruzamento, que sobrou para Garcez sozinho, ele estourou um meio voleio e obrigou o goleiro Diogo Silva a espalmar quase à queima-roupa, salvando o CRB.

Aos 27 minutos, nova tentativa do Brusque: Thiago Alagoano recebeu o passe longo e cruzou para Garcez, mas o meia cabeceou para fora. O Galo respondeu aos 30 minutos. Após subida de Romão, Claudinho cortou de cabeça. Jajá pegou o rebote, cortou na área, mas chutou em cima de Zé Carlos.

O Brusque cresceu em campo, passou a pressionar e, aos 34 minutos, em cruzamento rasteiro, Edu passou da linha de bola, mas não conseguiu empurrá-la para o gol que estava aberto, perdendo a oportunidade. Após a pressão do adversário, o Galo se fechou todo em campo e se defendia bem, segurando o resultado. Apesar da pressão dos catarinenses, quem fez o gol foi o CRB, o terceiro, aos 39 minutos: Diego Torres cruzou, Romão mandou para Gum, ele cabeceou e Zé Carlos defendeu mas, na sobra, Pablo Dyego mandou para o gol vazio: 3 a 0.

A partida se encaminhava para os minutos finais e o Brusque ia trocando passes na defesa, ainda procurando espaços para fazer o seu gol, ao menos para diminuir a vantagem do Galo no placar. O árbitro deu três minutos de acréscimos e, sem tempo para mais nada, a etapa inicial foi encerrada aos 48 minutos, com a ampla vantagem do CRB no placar.

PUBLICIDADE
Publicidade

2º Tempo

Pablo Diego fez o terceiro gol do CRB e correu para o abraço – Foto: Ailton Cruz

No 2º tempo, o Galo começou tocando bem a bola e só esperando as aberturas na defesa do Brusque. Aos 3 minutos, Alex Ruan, do Brusque, recebeu a bola com liberdade, levantou na área do CRB, mas a bola viajou e saiu pela linha de fundo. O time catarinense ia com mais vontade na bola, em busca do gol.

Chegando aos 10 minutos, a partida passou a ficar bem mais amarrada, com o CRB sem pressa alguma para subir. Aos 13 minutos, em tentativa do Brusque, Alex Ruan ajeitou a pelota de cabeça para Nonato, que bateu forte e mandou longe do gol de Diogo Silva.

Aos 18 minutos, o Galo quase marcou o quarto. Romão cruzou por baixo, a bola cruzou a pequena área do Brusque, Erik – que tinha entrado na etapa final – apareceu na segunda trave, tocou e a bola, caprichosamente, foi na trave esquerda de Zé Carlos. O Brusque respondeu aos 20 minutos, quando Bruno Alves recebeu a bola, após belo corta-luz e mandou um torpedo para o gol, mas a redonda foi um pouco de lado, passando perto do gol.

O duelo ia passando dos 25 minutos e o que se via era que os times iam criando chances: o Brusque abusava dos chutes de longe e o CRB ia com mais calma. Detalhe: as duas equipes com várias modificações entre os 11 que iniciaram como titulares.

Aos 32 minutos, de novo uma bola na trave mandada pelo CRB, desperdiçando a chance de fazer o quarto gol. Desta vez foi com Marthã, que bateu bem colocado, mas a bola foi na trave direita de Zé Carlos. O Galo insistia em busca do quarto gol. Aos 37 minutos, foi a vez de Júnior Brandão invadir a área e chutar com perigo, mas o goleiro tirou com o pé e salvou o Brusque, mandando pela linha de fundo. Passando dos 40 minutos, o Brusque ia triangulando com certa qualidade, porém, pecava na hora de dar o último passe.

Aos 45 minutos, o jogo ficava mais tranquilo, com os times esperando o final. O árbitro determinou três minutos de acréscimos e, aos 48 minutos, deu o apito final, com a vitória e a vice-liderança do Galo sacramentadas: 3 a 0.

CRB se impôs contra o Brusque e deu um banho no adversário: 3 a 0 – Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CRB – Diogo Silva, Reginaldo, Gum (Ewerton Páscoa), Caetano e Guilherme Romão; Marthã, Jean Patrick (Wesley) e Diego Torres (Bressan); Pablo Dyego (Negueba), Jajá (Erik) e Júnior Brandão. Técnico: Allan Aal.

Brusque – Zé Carlos; Claudinho, Ianson (Sandro), Everton Alemão e Alex Ruan; Nonato (Fio), Rodolfo (Pepê) e Thiago Alagoano; Maurício Garcez, Bruno Alves (Diego Mathias) e Edu (Jonatha Alagoano). Técnico: Jerson Testoni.

Árbitro – Lucas Paulo Torezin (CBF-PR).

Assistentes – Ivan Carlos Bohn (CBF-PR) e Jefferson Cleiton Piva da Silva (CBF-PR).

Quarto árbitro – Francisco Carlos Nascimento (CBF-AL).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *