Brasil x Argentina: jogo é paralisado por descumprimento de protocolo sanitário

Com apenas sete minutos de partida, o clássico entre Brasil e Argentina, na Arena Corinthians, em São Paulo, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, foi interrompido pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) por descumprimento de protocolos sanitários.

Após discussão no campo, que envolveu atletas argentinos e profissionais do órgão, a equipe treinada pelo técnico Lionel Scaloni se encaminhou para os vestiários do estádio corintiano. A confusão se dá por conta do entendimento por parte da Anvisa de que quatro jogadores argentinos – Martínez, Lo Celso, Romero e Buendía – entraram de maneira irregular no país ao não cumprirem as regras de quarentena vigentes no Brasil.

Em entrevista à Rede Globo, o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, falou sobre a situação: “Não tenho conhecimento da lei desportiva, sei dos aspectos sanitários. Esses quatro jogadores precisam ser deportados do Brasil, é isso que posso te dizer da esfera sanitária”. Sobre o retorno da partida, Torres emendou: “Não tenho conhecimento sobre isso. Sobre o aspecto sanitário, temos que fazer a regra ser cumprida”.

“Após reunião com as autoridades em saúde, confirmou-se, após consulta dos passaportes dos quatro jogadores envolvidos, que os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021”, informou, em nota, a Anvisa, referindo-se aos viajantes que chegaram ao Brasil em voo de Caracas/Venezuela com destino a Guarulhos.

A Anvisa informa que considera a situação “risco sanitário grave”, motivo pelo qual orientou as autoridades em saúde locais “a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro”. (Com Folhapress e Agência Brasil)

Por O Tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *