Balneário Camboriú têm ato por voto impresso

Além de Balneário Camboriú, 17 capitais têm atos por voto impresso e Bolsonaro volta a ameaçar eleições.

Além de Balneário Camboriú, pelo menos outras 17 capitais registraram manifestações: Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Macapá, Aracaju, Fortaleza, João Pessoa, Curitiba, Florianópolis, Maceió, Belém, Vitória, Recife e Goiânia.

São Paulo 

A PM, não divulgou o número de participantes do evento, porém o pé comandante do 12° BPM Tenente Coronel Daniel Nunes, informou que a Polícia Militar está acompanhando as manifestações do “voto auditável”.

O tenente coronel Daniel Nunes;

“O 12° BPM está acompanhando as manifestações *VOTO AUDITÁVEL*, como esperado em todos os eventos de direita, sem alterações.”

Nenhum evento nem de direita e nem de direita reviram registros de alterações em Balneário Camboriú.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a ameaçar as eleições de 2022.

Além da validação impressa do voto, principal pauta da mobilização, manifestantes também exibiram cartazes em apoio ao presidente e com críticas a adversários e aos outros Poderes, como o STF (Supremo Tribunal Federal). 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a ameaçar as eleições de 2022 durante discursos, por meio de videoconferências, transmitidos hoje nos atos de seus apoiadores em defesa do voto impresso. 

Bolsonaro defende a implementação do voto impresso —ou seja, da impressão de um comprovante do voto nas urnas eletrônicas— e costuma colocar em dúvida a lisura das eleições no Brasil, caso não haja a mudança de sistema. No entanto, as suspeitas são infundadas. Até hoje, nunca houve qualquer prova ou mesmo denúncia relevante de fraude nas urnas eletrônicas.

Na quinta-feira (29), Bolsonaro dedicou sua live semanal ao tema, em diálogo com sua base de apoiadores. Na transmissão ao vivo, o governante reciclou uma série de boatos já desmentidos sobre supostas fraudes eleitorais, além de levantar suspeitas infundadas sobre os resultados de eleições anteriores. 

Auto Escola Inovar

Crédito: UOL Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *