Águas de Penha antecipa inauguração da Estação de Tratamento de Penha

A Estação de Tratamento de Água (ETA) da cidade de Penha, cuja data estimada para inauguração era  20 de dezembro , terá sua inauguração e início de operação antecipados para o dia 1º de dezembro. Construída pela concessionária Águas de Penha, a estação tem capacidade para tratar 70 litros por segundo e é uma alternativa para ampliar o fornecimento de água nos períodos de alto consumo, sem dispensar o volume recebido do rio Piçarras. Entre o início das obras e a conclusão da estrutura, serão 70 dias de trabalho intenso, em um investimento de R$ 9 milhões.

Reginalva Mureb, presidente da Águas de Penha, explica que o valor investido refletirá diretamente na qualidade de vida, no desenvolvimento econômico e no bem-estar da população.

“Contamos com uma equipe com expertise em saneamento e construímos uma Estação de Tratamento de Água em tempo recorde. Mesmo não prevista no contrato de concessão, esta ETA está sendo entregue a população com o objetivo de amenizar riscos de precariedade de abastecimento na temporada de verão. Estamos comprometidos com a população de Penha e fomos buscar, através do nosso corpo de engenheiros, uma solução capaz de atender a comunidade já nesta temporada, apoiando hotéis, pousadas e restaurantes na retomada da economia”, enfatiza Reginalva.

A ETA captará água de uma lagoa no bairro Santa Lídia e contará com uma adutora de 5 quilômetros para levar água tratada até o reservatório do Mariscal, entregue pela Águas de Penha no final de 2019. De construção metálica, a estrutura contará com floculadores mecânicos, decantadores de alta taxa e filtros de areia e antracito (carvão mineral).

Complementam o complexo de tratamento de água, bombas de retrolavagem dos filtros, sistema de recuperação de água de lavagem dos filtros e sistema de adensamento e desaguamento do lodo dos decantadores através de “bags”. Também fazem parte da estrutura a casa de química, sistema de estocagem e dosagem de produtos químicos (policloreto de alumínio, hipoclorito, cal, polímeros e flúor), reservatório elevado de água potável, sala de operação e laboratório, subestação elétrica e gerador a diesel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *