Agora lascou! Celesc reajusta conta de luz e vai incluir cobrança retroativa nas faturas

Celesc informou que além do reajuste, as próximas faturas virão com o adicional da diferença dos valores que não foram cobrados durante a suspensão judicial.

Agora lascou! Celesc reajusta conta de luz e vai incluir cobrança retroativa nas faturas.

Prepare seu bolso! A Celesc reajustou o valor da conta de luz em todo o Estado e anunciou que cobrará valores retroativos nas próximas faturas de energia elétrica. As contas emitidas no dia 31 de outubro já estão com as tarifas reajustadas.

O reajuste na tarifa foi anunciado em agosto, mas sua cobrança foi suspensa por decisão judicial. No dia 29 de outubro último, a Justiça autorizou que a Celesc aumente a conta de luz em Santa Catarina.

No despacho, o desembargador Ricardo do Valle Pereira afirmou que, analisando o cenário nacional, o reajuste deferido não “se apresenta exorbitante em relação às tarifas das demais concessionárias”. Conforme o documento, não também há indícios de abuso.

Desta forma, o aumento que havia sido suspenso pela justiça foi implementado no dia 31 de outubro e os valores do reajuste que a Celesc deixou de arrecadar entre 22 de agosto a 31 de outubro serão cobrados nas próximas faturas.

A Celesc não fará o parcelamento do valor retroativo, mas a forma de pagamento dessa quantia varia entre os consumidores.

Isso porque o período em que a conta de luz não sofreu alteração do reajuste foi de dois meses e oito dias, mas não necessariamente o valor retroativo será cobrado em cheio, visto que o sistema da empresa considera a data de leitura da unidade consumidora para fazer o fechamento da fatura mensal.

Os clientes que tiverem dúvidas sobre o valor da fatura mensal, podem ligar para o atendimento comercial da empresa: 0800 048 0120.

Os consumidores residenciais, residenciais baixa renda, rurais, iluminação pública e comércio atendidos em baixa tensão terão reajuste de 8,42%.

Para indústrias e unidades comerciais de grande porte (como shopping centers), atendidos em alta tensão, o efeito médio será de 7,67%.

O cálculo da nova tarifa

De acordo com a empresa, os itens que mais impactaram para a composição do valor do reajuste foram os custos de aquisição de energia, custos de transmissão e os encargos setoriais. Considerando esses fatores o reajuste da conta de luz ficaria em 15,52%.

Mas o empréstimo da Conta-Covid, programa de apoio do Ministério de Minas e Energia, foi o que contribuiu para reduzir o impacto do reajuste da concessionária em -7,38%, segundo a Celesc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *