A superlotação dos ônibus da Viação Praiana e a ausência do município 

A imagem desta reportagem foi tirada nesta última sexta-feira às 18 horas no trajeto de Camboriú. 

Lotação no transporte público de Camboriú expõe usuários e trabalhadores ao risco de infecção pelo novo coronavírus.

Mais de um ano após o início da pandemia do novo coronavírus, ainda vivenciamos o drama da superlotação nos ônibus de transporte público de Camboriú e da região.

A situação, inclusive, tem sido denunciada pelos próprios usuários e por diversas instituições, mas são raras ou nenhuma as iniciativas do Prefeito Élcio Rogério Kunhen-MDB e do vice-prefeito Júnior Cardoso, para resolver o problema e garantir os direitos à vida e à saúde dos trabalhadores que precisam usar o sistema.

Prefeito Élcio Rogério e o o vice-prefeito Júnior Cardoso

Uma ação civil está sendo ajuíza nos próximos dias, pedindo uma solução e multa diária ao poder público em caso se não fiscalização do transporte público.

Cerca de 40 % dos ônibus analisados por nossa redação estavam em condição de lotação para a superlotação.

Esses dados demonstram que a ausência do poder público municipal está colocando em risco toda a sociedade, pois a não obediência aos critérios de distanciamento social e de não aglomeração, aumentam a disseminação do vírus.

Estaremos encaminhado um relatório, a justiça pendido que MEDIDAS SEJAM TOMADAS pela prefeitura para reduzir a aglomeração e a superlotação dos ônibus, como “o espalhamento da demanda nos horários de pico, mediante diferenciação de funcionamento das atividades do município, evitando a formação de aglomerações em horários específicos”.

“Esta medida, além de possibilitar um maior distanciamento dos trabalhadores, que precisam se deslocar até o seu local de trabalho utilizando o transporte coletivo, também tornaria mais seguro o ambiente de trabalho de cobradores e motoristas de ônibus, que ficam extremamente vulneráveis à infecção pelo vírus e expõem suas famílias ao risco de contágio da doença.”

One Comment on “A superlotação dos ônibus da Viação Praiana e a ausência do município ”

  1. Uma vergonha o transporte público de Camboriú, onde circulam os ônibus o povo tem que disputar um espaço nos mesmos e corre o risco de ser contaminado pelo vírus, e em alguns bairros como onde moro no Bairro Barranco (São Francisco de Assis). Quando precisamos dos mesmos para ir trabalhar em Camboriú ou Balneário Camboriú temos que pegar Ubber ou ter um meio próprio de locomoção.
    Total descaso .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *