Incêndio atinge catedral de Notre-Dame em Paris e parte da estrutura desaba

Um grande incêndio atingiu a Catedral de Notre-Dame no início da noite de hoje em Paris.

A catedral é um dos principais monumentos da França, com milhões de turistas por ano.

A torre central da igreja, que terminou de ser construída em 1345, desabou

Segundo o Ministério do Interior, não há feridos. 

Um incêndio de grandes proporções atingiu a catedral de Notre-Dame, em Paris, por volta das 13h50 de hoje no horário de Brasília (18h50 na França), poucos minutos depois de a igreja ter sido fechada para visitação. Os bombeiros ainda trabalham para conter o fogo, que não deixou feridos.

Com 13 milhões de visitantes por ano (duas vezes o que o Brasil inteiro recebe anualmente), Notre-Dame é o monumento mais visitado da França e é considerada Patrimônio Mundial da Humanidade desde 1991.

O fogo teve início na parte superior da construção e atingiu também uma parte da fachada. Cerca de uma hora após o início do incêndio, uma estrutura central da igreja, em formato de flecha, desabou. Ela passava por reformas, tinha 93 metros de altura e era formada por 500 toneladas de madeira e 250 toneladas de chumbo.

“Notre-Dame de Paris em chamas. Emoção de uma nação inteira. Meus pensamentos estão com todos os católicos e todos os franceses. Como todos os nossos compatriotas, estou triste esta noite em ver esta parte de nós queimar”, disse o presidente Emmanuel Macron, em seu Twitter.

Ele chegou ao local do incêndio por volta das 19h, no horário local.

 

.”Da estrutura que sustenta o teto [da catedral], que data do século 19 de um lado e do século 13 do outro, não restará nada”.André Finot, porta-voz da catedral

Por que a Catedral pegou fogo?

Ainda não se sabe o que causou o incêndio, mas os bombeiros acreditam que a reforma na torre central pode ter sido o motivo. As autoridades tratam o episódio como “acidente” e descartam, até o momento, a possibilidade de atentado terrorista.

Imagem: Arte/UOL

As labaredas e a fumaça escura podiam ser vistas de longe na capital parisiense — a catedral está localizada no centro de Paris.

O arquiteto Philippe Villeneuve, que coordena as obras de reforma da catedral, disse ao jornal Le Parisien que está em choque. “Estou chorando. Não consigo imaginar um desastre como este”, afirmou. Segundo ele, quando o incêndio teve início não havia mais operários trabalhando.

Incêndio na Catedral de Notre-Dame, em Paris

Ao vivo Pela JP NEWS

Estátuas foram removidas dias antes

Na quinta-feira passada, 16 estátuas em cobre foram removidas da parte superior da catedral pela primeira vez em um século para serem limpas. Por isso, escaparam das chamas.

A Notre-Dame (Nossa Senhora, em português) começou a ser construída em 1164 e suas obras foram encerradas em 1345.

Ela foi palco de grandes cerimônias históricas, como a coroação em 1431 do rei Henrique 6º durante a Guerra dos Cem Anos, a coroação em 1804 de Napoleão Bonaparte como imperador do país e a beatificação de Joana D’Arc em 1909.

Presidente francês lamenta incêndio

Nas redes sociais, a polícia de Paris pediu que os cidadãos evitem a área e facilitem a passagem de veículos de emergência.

Franceses lamentam tragédia

Nas redes sociais, franceses falam em “tristeza absoluta” e tragédia.

O apresentador de rádio Eric Brunet publicou uma foto de parte de uma estrutura de madeira que sustentava o teto da catedral.

“No mês passado, com o arcipreste da catedral de Paris, Patrick Chauvet, tive a chance de visitar a “floresta”, apelido dado à estrutura milenária da Notre Dame… Tirei esta foto. Imagino que, a essa hora, não reste mais nada”, escreveu.

O ex-vice-prefeito de Paris, Bruno Julliard, afirmou ao jornal Le Figaro que o incêndio da catedral é “um trauma enorme para Paris, seus habitantes e a França inteira”.

Julliard lamentou que a catedral, patrimônio histórico francês, tenha se tornado “tão frágil” diante das chamas, e disse acreditar que dentro de cada parisiense “uma parte tenha se tornado fumaça” com a notícia do incêndio.

*Colaborou Patricia Junqueira, do UOL em São Paulo. Com informações de agências de notícias

Ana Carla Bermúdez
Do UOL, em São Paulo

Edenilson/OJanelão
Denúncias whatsapp (47)996216941

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *