Homem que tentou estuprar gestante foi condenado por matar a mulher em Guaramirim-SC

Lúcio Lino Pereira Soares, 28 anos, preso após tentar estuprar e roubar uma mulher grávida em Guaramirim, por volta das 18h30, saiu recentemente do Presídio Regional de Jaraguá do Sul. Ele cumpria a pena de 17 anos por matar e ocultar o corpo da companheira, Andréia da Silva, 17 anos, no ano de 2011.

Homem suspeito de tentar estuprar gestante em Guaramirim saiu recentemente da cadeia. 

A tentativa de estupro ocorreu na rua Leopoldo Schmitz, no bairro Nova Esperança. A vítima de 33 anos desceu de um ônibus e foi surpreendida por Soares. Ele derrubou a mulher e a beijou enquanto passava a mão nas partes íntimas. A gestante lutou contra o agressor e gritou por ajuda.

Dois homens, de 23 e 37 anos, ouviram gritos e socorreram a mulher. A Polícia Militar foi chamada e prendeu Soares, que foi levado para a Delegacia de Polícia Civil. Durante o depoimento, ele disse que queria apenas roubar o celular da gestante.

A vítima de tentativa de estupro foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Depois, ela foi levada pelos socorristas em estado estável para o hospital para cuidados médicos.

Homicídio no bairro Corticeira

Lúcio Soares foi condenado em 2012 por homicídio duplamente qualificado e ocultação do cadáver de Andréia. De acordo com a Polícia Civil, manteve um relacionamento por aproximadamente quatro anos com a vítima e, depois de uma breve discussão por ciúmes, esganou a moça.

No dia 21 de junho de 2011, a Polícia Militar foi chamada pelos familiares da vítima que encontraram um corpo soterrado. A mãe e irmã de Andréia estranharam o fato de o cachorro da família constantemente farejar o solo de barro atrás da casa no bairro Corticeira e, com a ajuda de uma vizinha, escavaram no local e encontraram o corpo.

Testemunhas foram ouvidas pelos policiais civis e levaram as investigações até Soares, que trabalhava como servente de pedreiro. Após a expedição do mandado de prisão preventiva, ele foi preso pelas polícias Civil e Militar. O autor confessou o crime.

Via Folha Esperança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *